Irão anuncia captura de petroleiro britânico

Esta situação acontece no mesmo dia em Gibraltar estendeu por trinta dias o período de retenção do petroleiro iraniano Grace 1, retido há quase duas semanas neste território por suspeitas transporte de crude para a Síria.

A Guarda Revolucionária do Irão anunciou esta sexta-feira ao final da tarde que terá capturado um navio petroleiro britânico por violar a lei marítima internacional quando passava pelo estreito de Ormuz, cenário de uma escalada de tensão entre Teerão e Washington.

Esta situação acontece no mesmo dia em Gibraltar estendeu por trinta dias o período de retenção do petroleiro iraniano Grace 1, retido há quase duas semanas neste território por suspeitas transporte de crude para a Síria.

Estas forças iranianas terão, de acordo com a CNBC, capturado o petroleiro tendo entregue o navio às autoridades marítimas, de acordo com a estação televisiva estatal.

A Grã-Bretanha reagiu com a informação que está a reunir mais detalhes sobre esta situação. “Estamos, de forma urgente, a tentar reunir informação sobre esta situação que aconteceu no Golfo”, disse o porta-voz do ministro da Defesa britânico.

Relacionadas

“Alegação é delirante”. Irão mostra vídeo que visa provar que EUA não destruíram drone iraniano

“Essa alegação é delirante e sem fundamento”, respondeu o porta-voz das Forças Armadas do Irão, Abdolfazl Shekarchi, citado pela agência noticiosa Tasnim, no mesmo dia em que a TV estatal iraniana mostrou um vídeo que a Guarda Revolucionária diz provar que o ‘drone’ não foi abatido pelo navio dos EUA.
Recomendadas

Espiões russos usaram os Alpes franceses como base para ataques em vários países

Os agentes suspeitos do homicídio de Sergei Skripal no Reino Unido em 2018 passaram por esta região. No total, passaram pelos Alpes 15 operacionais da unidade 29155 da agência de espionagem russa GRU.

Cidade versus campo: Tribunal francês dá razão a 60 patos considerados “barulhentos”

O vizinho argumentou que não conseguia dormir com as janelas abertas, mas o tribunal considerou que estavam asseguradas as devidas distâncias entre as duas propriedades.

FMI aprova segunda fase do programa de Angola e ‘dá’ 222 milhões de euros

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou hoje o pagamento de 247 milhões de dólares a Angola, no seguimento da aprovação da segunda avaliação do programa de ajustamento financeiro, num total de 3,7 mil milhões de dólares.
Comentários