Isabel dos Santos no Parlamento Europeu: “África tem de se tornar digital”

A empresária angolana foi a Bruxelas defender que a economia dos países africanos vai ser beneficiada com o aumento do peso da tecnologia.

Isabel dos Santos esteve no Parlamento Europeu, em Bruxelas, a discutir o papel da tecnologia no futuro da economia em África. A oradora convidada a discursar na Africa Summit 2019 defendeu o desenvolvimento tecnológico aplicado à diversificação e ao crescimento de diversas áreas naquele continente.

Enquanto a maior parte do mundo já se tornou digital, a filha do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos revela que é um desafio saber como África se vai tornar digital no futuro. “Para sermos competitivos temos de usar tecnologia e temos, acima de tudo, que educar a população para que saiba utilizar essa tecnologia”, segundo um comunicado enviado às redações esta quarta-feira.

Ainda na cimeira que decorreu durante o dia de hoje em Bruxelas, durante o tema “África e Tecnologia Emergente”, a presidente da operadora móvel Unitel referiu que “a próxima revolução em África será a digital”, depois da última ter sido a das telecomunicações móveis. Apesar de muitos africanos não terem conta num banco, a empresária afirma que muitos deles terão a sua primeira conta a partir da banca digital e que “haverá mais vendas e transações por comércio digital do que nas lojas tradicionais”.

Apesar de os cidadãos africanos não terem grandes posses, sublinhou, a empresária angolana diz que o planeamento urbano constitui um desafio tecnológico sendo fundamental aplicar a tecnologia nesta área. “Transportes públicos com conforto, segurança e a preços acessíveis representam, ainda, uma questão sem solução na maior parte das cidades africanas”. A empresária dá o exemplo do setor agrícola, ao dizer que para África ter um setor de agricultura competitivo, deve apostar em tecnologia de ponta ou em tecnologia que permita a otimização de custos mas que para isso as populações precisam de deixar de ter medo dos novos conceitos.

No entanto, refere a importância na qualidade da educação para o desenvolvimento e crescimento das nações emergentes e revela que para se apostar neste tipo de desenvolvimento tecnológico e educativo “existem questões fulcrais, como a estabilidade e continuidade do quadro legal, na atração de investimento e a criação de emprego”. Estas são medidas importantes que os governantes dos vários países africanos devem ter em conta para que o continente se torne apelativo. Durante o seu discurso destacou, ainda, a importância de apoiar pequenas empresas e da promoção que deve existir para a produção local, pois dessa forma há a criação de maiores oportunidades para a população e contribui-se para as suas necessidades para o bem-estar.

Relacionadas

Isabel dos Santos alerta para possibilidade de “crise política profunda” em Angola

Tweet de Isabel dos Santos aponta vários fatores que podem fazer com que Angola entre em crise.

Banca, energia e telecomunicações concentram grande parte do investimento angolano

O investimento direto de Angola em Portugal está concentrado nos setores de banca, energia e telecomunicações, grande parte através da empresária angolana Isabel dos Santos, que detém a Efacec e é acionista da operadora NOS.

João Lourenço confirma intenção da Sonangol em sair da Galp e BCP

Presidente angolano esclareceu que a Sonangol deverá “retirar-se de grande parte dos negócios e das participações em que está envolvida”, ainda que a petrolífera portuguesa esteja dentro do core business.

Sonangol vai reduzir participação na banca comercial e em investimentos no exterior

“Como não temos uma estratégia para a banca comercial, como temos a certeza de que esses investimentos são úteis e bons para o grupo Sonangol? Daí que decidimos fazer uma análise, banco por banco, que dividendos trazem para o grupo”, afirmou o presidente do conselho de administração da Sonangol.

Consultores vão custar 40 milhões de dólares à Sonangol

O novo plano de reestruturação da maior empresa angolana vai ser coordenado, ao nível dos consultores, pela Deloitte, que deverá trazer para Angola, e colocar ao serviço da Sonangol uma equipa plurinacional e multidisciplinar, com especialistas da Noruega e Brasil,
Recomendadas

Panamá proíbe sacos de plástico no comércio a retalho

A medida entrou em vigor este sábado e prevê multas para os incumpridores.

Irão. Parlamento apoia Guarda revolucionária na captura do navio britânico

Os deputados expressaram este domingo, 22 de julho, o seu apoio à captura do petroleiro “Stena Impero” no estreito de Ormuz.

Nave russa Soyuz descola do Cazaquistão rumo à Estação Espacial Internacional

A nave será acoplada à plataforma orbital dentro de seis horas, após quatro voltas à terra.
Comentários