Já viu o ‘Jogo Económico’: do fair-play financeiro à aposta na formação: que desafios enfrenta o FC Porto?

Shrikesh Laxmidas, diretor-adjunto do Jornal Económico, junta-se aos comentadores Luís Miguel Henrique e João Marcelino para debater os desafios que os ‘dragões’ vão enfrentar na próxima temporada.

Que FC Porto vamos ter na próxima época? Casillas é uma incógnita, Filipe e Militão já foram para Madrid, Herrera e Brahimi devem surgir nos próximos dias com novos emblemas ao peito e outros jogadores deverão seguir-lhes os passos

Sérgio Conceição vai ter que construir um novo plantel e promover novas referências. Pinto da Costa já disse que há boa matéria prima no Olival mas o técnico alerta para a necessidade de contratar ‘jogadores feitos’.

Enredado no cumprimento das metas do fair-play financeiro até à temporada 2020/21 e obrigado a refazer a ‘espinha dorsal’ e criar rotinas para garantir a qualificação para a Liga dos Campeões, o FC Porto é uma das incógnitas para a próxima temporada.

Shrikesh Laxmidas, diretor-adjunto do Jornal Económico, junta-se aos comentadores Luís Miguel Henrique e João Marcelino para debater os desafios que os ‘dragões’ vão enfrentar na próxima temporada e como pode o FC Porto superar as contrariedades que se esperam com a saída de jogadores emblemáticos.

Recomendadas

Sporting: “Exigências financeiras” de Bas Dost estão a impedir saída para o Eintracht Frankfurt

O clube de Alvalade diz que “já alcançou um princípio de acordo” com os alemães e que o jogador já informou o técnico Marcel Keizer que queria deixar os ‘leões’.

PremiumTáticas para contratar: da desestabilização ao custo zero

Não deveria valer tudo para contratar mas existem clubes especialistas em manobras de aquisição dos melhores talentos. Curiosamente, ou não, esses emblemas são campeões crónicos nas suas Ligas.

“No hóquei em patins, somos como a irredutível aldeia dos gauleses”

Luís Sénica, antigo selecionador nacional de hóquei em patins e presidente da Federação de Patinagem de Portugal, realçou ao Jogo Económico a resiliência da modalidade ao longo dos anos. “Somos como a irredutível aldeia dos gauleses”, realçou o líder federativo.
Comentários