Japão promete neutralidade de carbono até 2050

O primeiro-ministro nipónico não apresentou um calendário específico para alcançar este equilíbrio entre as emissões de gases com efeito de estufa e a sua absorção, mas mencionou a importância da tecnologia.

O Japão quer alcançar a neutralidade de carbono até 2050, disse hoje o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, um caminho que se afigura complicado, devido à dependência do país do carvão.

“Declaro que reduziremos [as emissões] de gases com efeito de estufa para zero até 2050”, num caminho para “uma sociedade neutra em termos de carbono”, disse Yoshihide Suga no seu primeiro discurso político ao parlamento japonês desde a tomada de posse, em setembro.

O anúncio representa um passo significativo para o cumprimento dos compromissos do Japão na luta contra as alterações climáticas. Até aqui, Tóquio só tinha dito que esperava alcançar a neutralidade de carbono na segunda metade do século XXI.

O primeiro-ministro nipónico não apresentou um calendário específico para alcançar este equilíbrio entre as emissões de gases com efeito de estufa e a sua absorção, mas mencionou a importância da tecnologia.

“A chave é a inovação”, disse, citando em particular a nova geração de baterias solares.

O Japão irá também promover a utilização de energia renovável e nuclear, acrescentou, sublinhando a importância da segurança num país marcado pelo desastre de Fukushima, em 2011.

O acidente, que se seguiu a um grande terramoto e tsunami, levou ao encerramento temporário dos reatores nucleares do Japão e aumentou a sua dependência dos combustíveis fósseis.

A terceira maior economia do mundo, que assinou o Acordo de Paris em 2015, foi o sexto maior emissor mundial de gases com efeito de estufa em 2018, de acordo com a Agência Internacional de Energia.

Ler mais
Recomendadas

Congresso dos Estados Unidos ainda tem cinco incógnitas um mês depois das eleições

Dois lugares no Senado serão decididos numa segunda volta, marcada para 5 de janeiro, enquanto a Câmara dos Representantes aguarda por um duelo entre dois republicanos e pelas batalhas judiciais que devem ser travadas por dois candidatos democratas que ficaram a um punhado de votos das vencedoras. Elevado número de boletins enviados pelo correio atrasou escrutínio sobretudo nos estados da Califórnia e de Nova Iorque.

Covid-19: França registou 313 mortes num dia

O número de novos casos diários no país foi de 14.064 nas últimas 24 horas, uma subida face aos números dos dois dias anteriores, tendo sido já confirmados 2.244.635 casos de covid-19 em França desde o início da pandemia.

“Donald Trump quer um acordo para não ser acusado”, diz ex-porta-voz Scaramucci

Num painel da Web Summit, o ex-porta-voz que se tornou crítico disse que Donald Trump quer causar “tanto estrago quanto humanamente possível” para conseguir um acordo de imunidade. Estrategas dos dois lados do espectro político disseram que a reação Trump aos resultados tem causado distração desnecessária.
Comentários