Jerónimo de Sousa: “Vacina? Gostaria de a tomar não como deputado mas como cidadão”

O líder comunista destacou ainda “a importância e necessidade do processo de vacinação avançar o mais rapidamente possível e em segurança”.

António Cotrim/Lusa

Jerónimo de Sousa, líder do Partido Comunista Português (PCP), sublinhou esta quarta-feira, em conferência de imprensa, que gostaria de ir tomar a vacina contra a Covid-19 “não como deputado, mas como cidadão”.

“Gostaria de ir tomar a vacina não como deputado, mas como cidadão e utente do Serviço Nacional de Saúde”, referiu Jerónimo de Sousa após o Comité central do PCP se teu reunido para discutir os resultados de João Ferreira nas eleições presidenciais na terça-feira ao final do dia.

De recordar que Jerónimo de Sousa tem 73 anos e que durante a próxima semana, a par com titulares de órgãos de soberania, começam a ser vacinadas as pessoas com mais de 50 anos, conforme explicou a ministra da Saúde, Marta Temido, na segunda-feira, 25 janeiro. 

Na mesma ocasião, e conforme consta no site do partido, o comunista destacou “a importância e necessidade do processo de vacinação avançar o mais rapidamente possível e em segurança”.

Para Jerónimo de Sousa, este é um “processo que exige que o País assuma a opção soberana de diversificar a compra de vacinas autorizadas pela OMS a outras farmacêuticas, bem como a possibilidade de acordos que passem pela produção nacional dessas vacinas”.

O PCP também defende existir uma “urgência de medidas que passam pelo rápido reforço da estrutura de saúde pública, por garantir a proteção sanitária nos locais de trabalho e transportes de todos aqueles que todos os dias têm de sair de casa para garantirem serviços essenciais e manterem a atividade económica”.

“Pela pedagogia da proteção em torno das normas definidas pela Autoridade Nacional de Saúde e pelo reforço do Serviço Nacional de Saúde em profissionais e meios técnicos, que permita dar resposta ao aumento significativo do número de internados com Covid-19 e a todos os outros doentes com outras patologias”, sublinhou o secretário-geral do PCP.

Ler mais
Relacionadas

Titulares de órgãos de soberania começam a ser vacinados na próxima semana, sublinha Marta Temido

Findo o plano de vacinação nos lares, segue-se uma nova fase onde serão vacinados os titulares dos órgãos de soberania. Esta semana, estão a ser feitos os contactos para que estes titulares possam começar a ser vacinados no início da próxima semana.

Respostas rápidas: saiba o que se diz sobre a vacinação dos políticos

Desde quem tem direito, passando pelos argumentos que a suportam até aos que já rejeitaram receber a vacina, saiba o que se diz sobre a vacinação dos políticos.

Madeira avança com vacinação de titulares de órgãos de soberania

“Acho que é muito importante os presidentes de câmara serem vacinados, acho que é muito importante quem tem poder de decisão estar salvaguardado”, afirmou Miguel Albuquerque.
Recomendadas

Autárquicas: IL vai reunir-se com Moedas e quer PSD e CDS libertos de “hábitos socialistas”

O líder do PSD, Rui Rio, anunciou esta semana o ex-comissário europeu Carlos Moedas como candidato à Câmara de Lisboa nas próximas autárquicas, um “nome forte”, segundo o presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, e que reuniu “um sólido consenso entre as direções do CDS e do PSD”.

Fundadores da Tendência Esperança e Movimento desfiliam-se do CDS-PP

Abel Matos Santos e Luís Gagliardini Graça, que foram fundadores da Tendência Esperança em Movimento do CDS-PP, desfiliaram-se do partido. Abel Matos Santos chegou a integrar a atual direção executiva de Francisco Rodrigues dos Santos.

Autarcas independentes exigem alterações à lei eleitoral até 31 de março

Autarcas eleitos por movimentos independentes exigiram hoje que, até 31 de março, seja feita “a alteração das inconstitucionalidades” provocadas pelas modificações introduzidas em 2020, pelo PS e PSD, na lei eleitoral autárquica.
Comentários