Joaquim Miranda Sarmento: “Expetativa do PSD só pode ser ganhar”

Mandatário do PSD afirma que o atraso na média das sondagens não é tão significativo, mas admite que existe. Ganhar é o único bom resultado, diz.

As sondagens colocam o PSD pouco acima dos 20%, a uma distância grande do PS. Rui Rio tem desvalorizado as sondagens, mas há uma clara tendência. Como é que o partido vai reagir? Qual seria um bom resultado?
Um bom resultado seria ganhar. Há dois partidos que governam, coligados ou não. A expetativa do PSD só pode ser ganhar, e que Rio Rio seja primeiro-ministro. Tudo o que não seja ganhar, nem Rio Rio ser primeiro-ministro, não é um bom resultado no sentido em que não é aquilo que se esperava.

As sondagens valem o que valem. Sei que é um cliché, mas a verdade é que os partidos do centro-direita – PSD e CDS – tradicionalmente têm resultados nas sondagens inferiores àquilo que é o resultado final. Falta um mês.

Mas é uma distância grande…
Depende. Na última sondagem que saiu, a distância era grande. Mas se olharmos para a média, não é tão significativa. Mas existe. Nesse ponto de vista temos um mês para convencer os eleitores de que o nosso programa e a nossa mensagem são melhores. Temos que tentar recuperar essa distância. O partido, tanto quanto entendo, está unido e motivado a fazer uma campanha eleitoral e procurar o melhor resultado possível.

Artigo publicado na edição semanal de 6 de setembro, de 2019, do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

CDS Madeira admite estender coligação com PSD às autárquicas

O líder do CDS/Madeira e secretário da Economia no Governo Regional admite que o acordo de coligação celebrado com o PSD pode estender-se às próximas eleições autárquicas no arquipélago. “Acho que é possível e já falamos sobre isso”, referiu Rui Barreto numa entrevista à agência Lusa a propósito dos primeiros 100 dias do executivo (assinalados […]

Guardian: Nome de Isabel dos Santos removido da lista de participantes da cimeira de Davos

A Unitel, detida pela empresária angolana, é um dos patrocinadores do evento, mas os organizadores da cimeira de Davos dizem agora que estão a “reavaliar” a participação da empresa de telecomunicações, avança o jornal britânico The Guardian.

Eurogrupo reúne esta segunda-feira com Orçamento português na agenda

O aprofundamento da União Económica e Monetária, a missão intercalar do FMI e a proposta de política económica para os países da moeda única este ano estão entre os outros pontos de agenda do encontro dos ministros das Finanças da zona euro.
Comentários