Joe Biden inicia primeira ação militar do mandato contra Síria

O Pentágono sublinhou que o ataque destruiu “várias instalações” e foi ordenado em resposta aos ataques contra os EUA.

Charlie Neibergall

Os Estados Unidos (EUA) realizaram um ataque aéreo contra milícias apoiadas pelo Irão na Síria, esta sexta-feira, tendo esta sido a primeira ação militar levada a cabo pelo governo de Biden. O Pentágono sublinhou que o ataque destruiu “várias instalações” e foi ordenado em resposta aos ataques contra os EUA. Até ao momento, registaram-se 22 mortes.

A Síria condenou o ataque e considerou-o um “mau sinal” da nova administração dos EUA. Por sua vez, o Pentágono referiu que o ataque perto da fronteira com o Iraque, no leste da Síria, foi uma “resposta militar proporcional” que foi tomada em conjunto “com medidas diplomáticas” e que ” o ataque partiu  da vontade “do presidente Biden”.

Os alvos foram instalações localizadas num ponto de controlo de fronteira usado por diversos grupos de milícia apoiados pelo Irão, incluindo Kataib Hezbollah e Kataib Sayyid al-Shuhada, que são aliados do governo de Damasco.

A mais recente reação militar americana surge depois de, no início do mês, um civil ter sido morto num ataque contra alvos dos EUA, levado a cabo supostamente por Kataib Hezbollah e Kataib Sayyid al-Shuhada. Um militar americano e cinco outros contratados também ficaram feridos quando as bombas atingiram locais em Irbil. Bases americanas em Bagdá, incluindo a Zona Verde, que abriga a embaixada americana e outras missões diplomáticas foram igualmente atacadas.

Existem cerca de 2.500 soldados americanos no Iraque para ajudar as forças iraquianas na luta contra o grupo do Estado Islâmico (EI).

Relacionadas

Biden insta Senado a aprovar plano de estímulo nos EUA apesar de revés com salário mínimo

O plano para relançar a economia após a crise provocada pela pandemia nos Estados Unidos incluía provisões orçamentais para acomodar o aumento do salário mínimo para 15 dólares (cerca de 12 euros) por hora até 2025, mas a decisão da câmara alta do Congresso implica que a medida não vai ser discutida.

Presidente norte-americano fala com rei saudita sobre Estado de Direito

As relações entre os Estados Unidos e a Arábia Saudita entraram em stress desde que Joe Biden assumiu a presidência. Para já, nem todo o teor da conversa é conhecido, mas a Casa Branca não tem como optar por um grande endurecimento das relações.
Recomendadas

Itália: Draghi apresenta Plano de Recuperação esta sexta-feira

O plano conta com uma dotação de mais de 220 mil milhões de euros. O plano definitivo só será apresentado a 30 de abril e o governo quer resolver o problema de quem gere o quê. A questão determinou o fim do anterior governo liderado por Giuseppe Conte.

Joe Biden prepara novos impostos sobre o capital

O também chamado imposto sobre os ricos pode colocar sérios riscos sobre os investimentos dos norte-americanos. Mal se soube do caso, não confirmado, Wall Street entrou em stress.

Israel: Netanyahu tenta apoios para a eleição direta do primeiro-ministro

O ainda primeiro-ministro não desiste de ‘inventar’ cenários para se manter no poder. Desta vez, está a tentar encontrar apoio para a eleição direta do primeiro-ministro.
Comentários