JPP quer recursos humanos e novas medidas ambientais para o Funchal

Bruno Berenguer considera imperativo apostar na informação junto da população para a existência de um biotriturador, uma máquina, que ao contrário de incentivar as queimas nos terrenos permite que as pessoas triturem o coberto vegetal indesejável tornando-o em estilha, um composto fertilizante, 100% vegetal, que se torna uma mais valia para os solos e para a própria produção.

O candidato do Juntos pelo Povo (JPP) à presidência da Câmara Municipal do Funchal fez uma visita à estação de tratamento e triagem de resíduos sólidos do Funchal, esta quinta-feira. Bruno Berenguer alertou para a necessidade de investir ainda mais das questões da salubridade e dos recursos humanos alocados a estes serviços, nomeadamente, “os operacionais que estão no terreno e que, desde 2010, têm vindo a diminuir, quando o número de quadros da Câmara Municipal tem aumentado”.

Para o candidato, “é necessário investir no ambiente tanto quanto nos funcionários que melhoram a nossa cidade. Os funcionários estão numa faixa etária avançada e daí decorrem muitas ausências ao trabalho, o que é normal com o avançar da idade, sendo necessário reforçar recursos humanos nesta área”.

Várias medidas foram apontadas pelo candidato para a melhoria dos serviços prestados onde “todos somos chamados a colaborar” e que o JPP tem no seu manifesto eleitoral.

Bruno Berenguer considera imperativo apostar na informação junto da população para a existência de um biotriturador, uma máquina, que ao contrário de incentivar as queimas nos terrenos permite que as pessoas triturem o coberto vegetal indesejável tornando-o em estilha, um composto fertilizante, 100% vegetal, que se torna uma mais valia para os solos e para a própria produção.

Por outro lado, quer incentivar as pessoas a adquirir reservatórios de águas pluviais, até por uma questão de proteção civil, a exemplo do que se fez com o projeto da compostagem.

“O JPP defende que a Câmara venha a distribuir ou apoiar no financiamento da aquisição destes reservatórios de água porque os fenómenos são intensos e poderão representar um risco. Se existirem estes reservatórios nas casas, teremos uma retenção a montante permitindo, também, o reaproveitamento destas águas para rega de jardins, entre outras coisas”, destaca.

Por fim, Bruno Berenguer quer incentivar a utilização da biomassa na casa das pessoas para aproveitar o calor para, por exemplo, aquecer a casa.

“Isto é algo que a candidatura do JPP Funchal julga ser importante e que deve ser feito investimento até em termos de tecnologia. É importante tirar proveito do que a própria Natureza coloca à disposição, de uma forma mais sustentável”, concluiu.

Recomendadas

Madeira quer aumentar salários nos turismo e comércio

Miguel Albuquerque falava no parlamento regional, no primeiro debate da III sessão legislativa com a presença do executivo, subordinado ao tema “a pandemia e o início da recuperação económica”, proposto pela maioria PSD/CDS-PP, com a aprovação dos restantes partidos – PS, JPP e PCP.

Governo cair era a “melhor coisa que podia acontecer” ao país, afirma presidente do executivo da Madeira

O presidente do executivo madeirense salientou que “a melhor coisa que pode acontecer a Portugal, neste momento, é este Governo ser derrubado e desaparecer”.

Madeira tem menos quatro cêntimos na gasolina e menos dois no gasóleo a partir de segunda-feira

Esta redução do preço dos combustíveis na Região é provocada pela redução da taxa do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP).
Comentários