Juventude Popular da Madeira promove primeira escola da quadros

A escola de quadros realiza-se a 28 e 29 de abril e terá como diretor José Manuel Rodrigues, deputado do CDS-PP na Assembleia Legislativa da Madeira.

A Juventude Popular da Madeira (JP Madeira) vai promover a primeira escola de quadros a 28 e 29 de abril com o objectivo de permitir aos jovens ganhar competência importantes para a participação política e cívica.

O tema da primeira escola de quadros, promovida pela JP Madeira, tem o tema ‘Como escrever um bom discurso’. O director desta iniciativa será José Manuel Rodrigues, 1º Presidente da JC/JP Madeira e deputado pelo CDS-PP na Assembleia Legislativa da Madeira (ALRAM), e Gonçalo Santos, Senior Press Officer e especialista em comunicação política será professor.

A escola de quadros, que se realiza na Pousada da Juventude de Santana, destina-se a todos os jovens que se queiram inscrever, militantes ou não militantes da JP Madeira. A iniciativa terá ainda pequenos grupos de trabalho que serão acompanhados por um mentor. Estão confirmados: Roberto Rodrigues, ex-presidente da JP Madeira e deputado na ALRAM; Luísa Gouveia também ex-presidente da JP Madeira e ex-deputada na ALRAM; Ana Cristina Monteiro, vereadora na Câmara Municipal do Funchal e Lídio Aguiar, ex-presidente da JP Madeira e ex-deputado na ALRAM.

 

Recomendadas

Câmara do Funchal promove desportos náuticos na Baía do Funchal

Esta vai ser a primeira edição do evento, que decorre entre 17 de agosto e 1 de setembro, no âmbito das comemorações do Dia da Cidade.

Usa a FaceApp? Deco alerta para riscos

Acresce que a utilização desta aplicação é simples e intuitiva, sendo apenas necessário carregar uma fotografia e selecionar a opção que pretende modificar. Mas, se nos questionarmos sobre o que é que a empresa russa, Wireless lab OOO, faz com as fotos, que ficam no armazenamento da aplicação por tempo indeterminado e com os dados dos utilizadores, surgem dúvidas que não são explicadas de forma evidente.

Madeira: finanças e gestão da dívida pública absorve 16% da despesa do Governo Regional

O executivo madeirense prevê gastar 876 milhões de euros na área económica, sendo que 277 milhões de euros são para as finanças e a gestão da dívida pública. Para a área social está prevista uma despesa de 820 milhões de euros.
Comentários