Kristalina Georgieva eleita candidata europeia ao FMI

Kristalina Ivanova Georgieva venceu a concorrência do holandês Jeron Dijsselbloem. A antiga vice-presidente da Comissão Europeia conquistou uma maioria simples com 56% dos votos.

Kristina Georgieva é a candidata escolhida pela União Europeia para a liderança do Fundo Monetário Internacional (FMI). A antiga vice-presidente da Comissão Europeia, no mandato de Jean-Claude Juncker, entre 2014 a 2016, conquistou uma maioria simples com 56% dos votos face ao outro candidato, o holandês Jeron Dijsselbloem.

Kristina Georgieva não cumpre o critério da idade, já que tem mais de 65 anos, mas haverá abertura por parte dos Estados Unidos para que a regra seja alterada e a candidatura possa ser aceite.

Kristalina Ivanova Georgieva, nasceu a 13 de agosto de 1953 em Sófia, na Bulgária, tendo feito a formação académica em economia e administração. Entre 1993 e 2010 desempenhou vários cargos no Banco Mundial, onde assumiu a vice-presidência em março de 2008.  Desempenhou o cargo de vice-presidente da Comissão Europeia, no mandato de Jean-Claude Juncker, entre 2014 a 2016.

A 28 de outubro de 2016 o Banco Mundial anunciou que Georgieva seria a primeira CEO do banco a partir de 2 de janeiro de 2017. Kristalina Georgieva foi nomeada em 2010 para o “European of the Year” (prémio atribuído para honrar cidadãos Europeus que mais influenciaram a agenda legislativa e política europeia) e “EU commissioner of the Year” como um reconhecimento pelo seu trabalho, em particular, na sua ação nos desastres humanitários do Haiti e Paquistão. Anteriormente já tinha sido nomeada para a categoria de “Comissário do Ano”, prestigiado prémio organizado pelo jornal European Voice.

Relacionadas

Quem são os dois finalistas na corrida à liderança do FMI: Dijsselbloem vs Georgieva

O holandês Jeroen Dijsselbloem e a búlgara Kristalina Georgieva são os últimos nomes na corrida para a designação do candidato europeu à liderança do Fundo Monetário Internacional. Conheça o perfil dos dois candidatos.

Dijsselbloem vs Georgieva. Votação para candidato europeu à liderança do FMI reduzida a dois

“Uma segunda ronda de votação está, neste momento, a ter lugar entre os dois candidatos restantes: Jeroen Dijsselbloem e Kristalina Georgieva”, revelou fonte do Ministério das Finanças francês.

Tal como Centeno, candidata espanhola ao FMI retira-se da votação

Tal como o ministro das Finanças português, a ideia de Nadia Calviño é facilitar que os parceiros europeus encontrem um nome consensual. Apesar de estar fora da votação, Mário Centeno continua disponível para ser uma solução europeia para o FMI.
Recomendadas

Goldman Sachs quer aumentar diversidade étnica e de género nas cotadas do S&P 500 e do FTSE 100

A Goldman Sachs Asset Management diz que quer estar na vanguarda para impulsionar uma maior diversidade e inclusão nos conselhos de administração em todo o mundo.

Turquia pede ao Conselho da Europa que evite sanções contra o país

A Turquia apelou ao Conselho da Europa para evitar qualquer penalização contra o país, numa altura em que se mantém a ameaça de uma rara sanção pela detenção sem julgamento do mecenas Osman Kavala.

Alemanha em mudança com foco no novo ministro das Finanças. Ouça o podcast “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Do novo Governo da Alemanha ao divórcio entre eleitores e poder político na Argélia passando pelos conflitos entre Reino Unido e França com o Brexit pelo meio. Tensão é a palavra que marca esta edição do podcast do JE, que conta com a análise do embaixador Francisco Seixas da Costa.
Comentários