Laso diz que vai tomar medidas para garantir cadeia de fornecimento de parques eólicos na Madeira, Espanha, e Marrocos

A empresa diz que tem tomado medidas de modo a diminuir os impactos causados nos seus trabalhadores e clientes do coronavírus.

A Laso diz que vai continuar a trabalhar de modo a assegurar a cadeia de fornecimento de parques eólicos na Madeira, Espanha e Marrocos. A empresa diz que estes parques são importantes visto serem uma fonte de energia limpa evitando o agravamento dos problemas ambientais a nível local e global.

A empresa refere que tem tomado medidas no sentido de diminuir o impacto nos seus trabalhadores, e clientes, causados pelo coronavírus Covid-19.

Mantemo-nos atentos a esta pandemia e vamos ajustando todas as medidas de forma continua para mitigar qualquer potencial impacto”, diz a Laso.

A empresa iniciou na Madeira uma operação de transporte de componentes eólicos, que envolve o transporte de doze pás eólicas com 67 metros cada uma e ainda o transporte de quatro geradores com 120 toneladas cada um.

Recomendadas

Madeira atinge os 50 casos positivos de coronavírus

Esta semana termina a quarentena obrigatória para um primeiro grupo que cumpre o isolamento em unidade hoteleira. Neste sentido, foram já realizados 27 testes de rastreio à Covid-19 que aguardam resultado.

Cartões contactless com novo limite de 50 euros

Esta medida surge no âmbito da pandemia da COVID 19, procurando assim o Governo alargar e manter as recomendações de distanciamento social, incentivando-se os pagamentos “sem contacto”.

Linha de apoio a empresas da Madeira de 100 milhões de euros tem acesso universal

O início da operação será entre 20 e 24 de abril, e o período de vigência até 31 de dezembro de 2020. Se existir quebra de faturação de 40% e se as empresas mantiverem os postos de trabalho no período de carência de 18 meses o apoio transforma-se em fundo perdido.
Comentários