Leitores internacionais da Time Out não têm dúvidas: Bairro lisboeta de Arroios é o mais cool do mundo

A freguesia de Arroios, localizada na zona da Avenida Almirante Reis em Lisboa, superou bairros em Berlim, Los Angeles, Nova Iorque, Tóquio ou Madrid.

O bairro de Arroios em Lisboa é o bairro mais ‘cool’ do mundo, segundo os leitores da edição internacional da revista Time Out.

O bairro localizado na zona da Avenida Almirante Reis superou bairros em Berlim, Lons Angeles, Nova Iorque, Tóquio ou Madrid.

A Time Out incluiu toda a zona da freguesia de Arroios na sua escolha, o que inclui os bairros de Arroios, Anjos e Intendente.

“Existem muitas coisas independentes a acontecer, pessoas jovens, artistas e pessoas de todo o mundo. Um bairro que as pessoas costumavam temer é agora o centro dinâmico e intercultural de Lisboa”, segundo a Time Out, que também conta com uma edição portuguesa.

Em destaque surge a Casa Independente no Largo do Intendente, o centro cultural Anjos 70 ou a marisqueiro Ramiro.

 

Os 10 bairros mais cool do mundo para os leitores internacionais da revista Time Out:

1 – Arroios, Lisboa

2 – Shimokitazawa, Tokyo

3 – Onikan, Lagos

4 – Wedding, Berlin

5 – Historic Filipinotown, Los Angeles

6 – The Waterfront, Hobart

7 – Strasbourg-Saint-Denis, Paris

8 – Astoria, Nova Iorque

9 – Embajadores, Madrid

10 – Pilsen, Chicago

Ler mais
Recomendadas

Teatros e cinemas podem reabrir na segunda-feira mas poucos o farão

As regras para a reabertura das salas de espetáculo e eventos culturais ao ar livre, divulgadas esta semana, exigem máscaras, lugares marcados, definição de vias de entrada e de saída, limpeza e desinfeção das instalações e recintos.

Parlamento chumba resolução para que verba do TV Fest fosse aplicada no apoio à cultura

O projeto de resolução dos bloquistas foi chumbado com os votos contra de PS e PSD, a abstenção de CDS-PP, Iniciativa Liberal e Chega e os votos favoráveis de BE, PCP, PEV, PAN e da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira.

Feira do Livro de Lisboa realiza-se entre 27 de agosto e 13 de setembro

Durante 18 dias, os livros vão voltar a encher o Parque Eduardo VII, através de centenas de marcas editoriais, com o objetivo de promover o livro e os hábitos de leitura, atrair visitantes de todo o país, e promover uma “intensa programação para toda a família”.
Comentários