Lufthansa vai cortar mil empregos administrativos e reduzir novas aeronaves a metade

Como parte do plano de reestruturação, a companhia aérea anunciou que os cortes nos postos de trabalho vão incluir também os cargos administrativos e de gestão.

A transportadora alemã Lufthansa anunciou, esta terça-feira, novas medidas do seu plano de reestruturação que incluem uma redução de 20% nos cargos de direção e a redução de mil postos de trabalho nos serviços administrativos.

De acordo com a notícia avançada pela “Reuters”, a decisão vem depois da Lufthansa ter adotado um plano de reestruturação da empresa que inclui também uma redução para metade da sua lista de compras de novos aviões, uma lista que até agora incluía a compra de cerca de 80 aeronaves até 2023. Entre os quase 200 aparelhos que estavam encomendados, contam-se 61 Airbus A320neos, 35 A321neos, 27 A350-900s, 20 Boeing 777-9s e 20 787-9s.

Para além do corte de mil postos de trabalhos administrativos, o grupo alemão vai avançar com uma redução da força de trabalho de 22 mil empregos num universo de cerca de 138 mil trabalhadores em todo o mundo.

Em junho, os acionistas da Luftansa aprovaram um pacote de ajuda da ordem dos 9 mil milhões de euros do governo. O colapso da empresa foi, assim, evitado depois de 98% dos detentores de capital terem votado (online) a favor do plano que permitirá que Berlim passe a ter participação de 20% e dois lugares no conselho de administração da transportadora área.

Recomendadas

Banco Montepio passa de lucros a prejuízos de 15,9 milhões de euros no primeiro trimestre

De acordo com um comunicado enviado pelo banco à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a instituição que pertence à Associação Mutualista Montepio refere que para o resultado foi “determinante (…) a obtenção de menores ganhos com transações de títulos relevados na rubrica de Resultados de operações financeiras”.

Governo aprova 11 milhões de euros para SIRESP de indemnização compensatória

A indemnização compensatória foi aprovada no dia em que o Presidente da República promulgou o decreto-lei que define o modelo transitório de gestão, operação, manutenção, modernização e ampliação da rede de comunicações do Estado SIRESP.

De Amorim a Varandas: como o Sporting CP quebrou um jejum de 19 anos. Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o programa “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.
Comentários