Madeira: CDS defende prioridade na utilização de produtos regionais nas instituições públicas

O deputado realçou que esta já é uma proposta defendida há muitos anos pelo partido e que está incluída no Programa de Governo.

O CDS-PP Madeira deslocou-se esta sexta-feira à zona da Caldeira, em Câmara de Lobos, para defender a prioridade na utilização dos produtos regionais nas instituições públicas.

“Nós queremos relevar aqui a importância de consumirmos cada vez mais aquilo que é nosso, os produtos da Região. Aliás o CDS há muitos anos que defende que nós devemos dar prioridade, sobretudo nos concursos públicos de aquisição de alimentos e no que diz respeito às refeições em instituições públicas, como os hospitais, lares e escolas, que se dê prioridade ao consumo daquilo que é regional”, sublinhou o líder parlamentar, António Lopes da Fonseca.

O deputado realçou que esta já é uma proposta defendida há muitos anos pelo partido e que está incluída no Programa de Governo. “Certamente ao longo da legislatura nós iremos implementar esta medida no sentido de que os lares, as creches e as escolas consumam cada vez mais o produto que é nosso, o produto da Madeira”.

António Lopes da Fonseca referiu ainda que esta é a zona mais hortícola da Madeira e relevou e louvou a importância dos agricultores madeirenses durante todas as fases da pandemia.

“Foram eles que através do seu trabalho e da sua resiliência conseguiram continuar a produzir e a manter os produtos que nós todos pudemos consumir, os produtos regionais, os nossos produtos, os produtos da nossa terra”, vincou.

Recomendadas

Madeira tem duas situações Covid-19 a serem rastreadas

Miguel Albuquerque referiu que está então a ser feito um trabalho de monitorização e testagem de toda a cadeia de contactos desses dois cidadãos, “no sentido de se prevenir uma situação que se pode eventualmente agravar”.

Madeira: “Não serão autorizados adeptos nos estádios em nenhuma circunstância”, diz Miguel Albuquerque

Estas medidas vão vigorar por 30 dias, sendo reavaliadas findo esse período.

Madeira: Hotéis vão passar a pagar ao IASaúde montantes que recebem dos turistas infetados

Esta medida impõe-se “no sentido de haver uma justa comparticipação nas despesas inerentes ao funcionamento destas mesmas unidades Covid”, referiu o Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque.
Comentários