Madeira: CDU denuncia destruição do Vale do Porto Novo por utilização de pedreiras e britadeiras

Edgar Silva diz que a destruição ambiental na Região “é uma realidade que acontece porque conta com poderosos interesses económicos aos quais os governantes nas autarquias e no Governo Regional dão proteção”.

O coordenador regional e cabeça de lista da CDU às próximas eleições regionais, Edgar Silva, denunciou esta quinta-feira a destruição no Vale do Porto Novo através da utilização de pedreiras e britadeiras.

Esta denúncia foi feita através de uma iniciativa política da CDU, no âmbito dos “ácaros da Região”, onde Edgar Silva afirmou que a destruição paisagística e os impactos negativos para o ambiente estão a alastrar-se, “penalizando as populações do Caniço, de Gaula e da Camacha.

O cabeça de lista diz que a destruição ambiental na Região “é uma realidade que acontece porque conta com poderosos interesses económicos aos quais os governantes nas autarquias e no Governo Regional dão proteção”.

“São ‘ácaros da Região’ os governantes que dão cobertura a tais actividades tão nocivas para a qualidade de vida e para o ambiente. São ‘ácaros’ porque agridem a paisagem a qualquer preço. São ‘ácaros’ porque aqueles governantes agudizam os problemas ambientais”, conclui Edgar Silva.

Recomendadas

Deco alerta para contratações de prestação de serviços com recurso a créditos ao consumo

Antes de assinar um contrato de crédito ao consumo, o consumidor deve ser informado de forma clara sobre as características – comissões, prazo, taxas de juro, entre outras, para poder avaliar os encargos que suportará com esta contratação.

Mais de 10 anos após primeiras reivindicações ainda não há lei das tatuagens, alerta Deco

Nas visitas realizadas pela nossa equipa da revista PROTESTE a estúdios de tatuagens verificou-se que tatuar a pele de um menor sem a autorização dos pais não levanta qualquer constrangimento a muitos profissionais.

PAN quer no mínimo dois deputados na Assembleia da Madeira

As bandeiras do partido são a saúde, o combate à corrupção e tráfico de influências, a luta contra a pobreza e uma linha marítima entre a Madeira e o continente.
Comentários