Madeira com superavit de 54,9 milhões entre exportações e importações

Segundo a análise feita pela DREM, as empresas licenciadas no Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM) foram responsáveis por exportações no valor de 197,7 milhões de euros em 2018, valor superior aos 130,4 milhões de euros observados no ano precedente.

Um dos navios registados No MAR

Os dados são da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) e dizem que em 2018 o saldo comercial das transações de bens registou um superavit de cerca de 54,9 milhões de euros. Já em 2017 o saldo positivo na balança comercial havia sido de 4,1 milhões de euros.

As exportações representaram um aumento de 49,4% e as importações também aumentaram 16,7%, o que naturalmente resultou numa melhoria do saldo da balança  comercial. Em termos globais, as exportações rondaram os 228,9 milhões de euros, enquanto as importações superaram os 174 milhões.

O aumento das exportações foi essencialmente determinado pelas transações comerciais de bens com os países de fora da União Europeia, que passaram de 105 milhões de euros em 2017 para 140,7 milhões de euros em 2018. As exportações para os países da União Europeia rondaram os 88,2 milhões de euros em 2018, valor acima dos 48,2 milhões de euros contabilizados em 2017.

Segundo a análise feita pela DREM, as empresas licenciadas no Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM) foram responsáveis por exportações no valor de 197,7 milhões de euros em 2018, valor superior aos 130,4 milhões de euros observados no ano precedente. O peso das exportações realizadas por aquelas empresas face ao total foi de 86,4%, ligeiramente acima dos 85,1% do ano de 2017.

No que diz respeito às importações realizadas pelas empresas licenciadas no CINM, observa-se que o valor dos bens adquiridos a empresas estrangeiras em 2018 ultrapassou os 68,6 milhões de euros, montante superior ao do ano precedente, que rondou os 56,8 milhões de euros. Este crescimento implicou um aumento da proporção das importações feitas pelas empresas licenciadas no CINM face ao total, sendo o valor de 39,4% em 2018 (38,1% em 2017).

Recomendadas

Renegociar o crédito: o que deve saber

A “renegociação por incumprimento” demonstra uma renegociação e/ou novo contrato de crédito com a instituição financeira, em consequência de dívidas/prestações em atraso ou consolidação de créditos detidos e que estavam em incumprimento.

ANACOM aprova descida de 10% nos preços das redes entre o continente e as ilhas

O objetivo é dar melhores condições para os operadores e prestadores de serviços alternativos à MEO que necessitem de alugar essas ligações para desenvolver a sua atividade.

Programa do XIII Governo da Madeira debatido entre 11 e 13 de novembro

Sobre as sessões plenárias, referiu, as primeiras serão as da discussão do programa do governo e estão previstas quatro reuniões em novembro e dezembro.
Comentários