Madeira: Iasaúde invoca ressurgimento do covid-19 e aumento dos desembarques no aeroporto para manter limitação de deputados em reuniões plenárias

A reabertura da Madeira a países com “transmissão comunitária ativa” do coronavírus e também o “regresso das “atividades letivas, profissionais e económicas”, foram outros motivos invocados no parecer da autoridade de saúde regional para se manterem as atuais limitações de deputados nas reuniões plenárias.

Já é conhecido o parecer do Instituto da Saúde da Região Autónoma da Madeira (Iasaúde) que mantém as restrições no número de deputados que podem estar presentes, no mesmo local, nas reuniões plenárias, que foi anunciada esta terça-feira pela Assembleia Regional. O ressurgimento do covid-19 e o aumento de desembarques na região autónoma foram alguns dos  motivos invocados pela autoridade de saúde regional para manter esta decisão, de acordo com o documento a que o Económico Madeira teve acesso.

O parecer surge depois da Assembleia Regional da Madeira ter questionado o Iasaúde sobre a possibilidade das reuniões plenárias voltarem a ter todos os deputados presentes no mesmo espaço. Contudo o parecer do Iasaúde inviabilizou esse cenário.

Entre os motivos invocados esteve “o exponencial e preocupante” aumentos de surtos do covid-19 em território continental e também na Europa.

O organismo de saúde diz que este aumento de surtos, bem como a subida dos casos positivos de coronavírus, tem sido potenciado pelo “aumento de desembarques nos aeroportos e nos portos da região”, a que acresce a “reabertura a países com transmissão comunitária ativa do coronavírus e também pelo regresso das atividade letivas, profissionais e económicas.

Face a este cenário o Iasaúde destaca a importância de conter o coronavírus, evitando a sua propagação, protegendo a saúde da comunidade.

Na reunião plenária desta terça-feira o líder parlamentar do PS, Miguel Iglésias, discordou que os plenários continuem a funcionar desta maneira, citando o exemplos da Assembleia dos Açores que já voltou aos plenários completos.

Depois deste parecer do Iasaúde estava prevista uma tomada de posição em Conferência de Representantes dos Partidos, mas os líderes parlamentares não fizeram questão que esta se reunisse para tomar outra decisão, face a este parecer do Iasaúde.

Ler mais
Relacionadas

Madeira: Plenários mantêm-se com 24 deputados depois de parecer do IA-Saúde

A razão do IA-Saúde para que apenas permaneçam os 24 deputados em simultâneo é a segunda vaga da pandemia da Covid-19, “que já se assiste na Europa”.
Recomendadas

Saiba como pode fazer o seu dinheiro crescer com a poupança

São muitos os produtos financeiros disponíveis no mercado. Os bancos, por exemplo, comercializam muitos produtos de poupança, nomeadamente depósitos a prazo, contas de poupança, depósitos indexados e duais, com diferentes rendibilidades e riscos.

Madeira: Alargada até 31 de março de 2021 a admissibilidade de documentos expirados

Os documentos continuarão a ser aceites nos mesmos termos, após 31 de março de 2021, desde que o seu titular faça prova de que já procedeu ao agendamento da respetiva renovação.

Líder do PSD/Madeira determina adiamento do Congresso Regional

Albuquerque salienta no comunicado que a estrutura partidária “tem dado o exemplo no que toca à salvaguarda e defesa da saúde pública”, pelo que em 21 de novembro irá realizar-se apenas um Conselho Regional para “garantir a tomada de posse dos novos órgãos eleitos”.
Comentários