Madeira lança campanha de prevenção contra incêndios

A campanha tem como tema “Uma floresta segura, depende de todos nós”, e decorre entre 1 de junho e 31 de outubro.

A Madeira lançou uma campanha de prevenção contra incêndios, sob o tema “Uma floresta segura, depende de todos nós!”, que vai decorrer entre 1 de junho e 31 de outubro. A secretária regional do Ambiente e Recursos Naturais, Susana Prada, apelou à população para cumprir orientações para evitar fogos florestais e preservar a natureza da região. O objetivo da campanha passa ainda por sensibilizar e educar para a prevenção a incêndios.

“Não atirem cigarros para a floresta; não realizem queimadas até 31 de outubro, porque não estão autorizadas; não façam fogueiras; não façam churrascos fora dos locais próprios e apaguem completamente as brasas; não deitem lixo na floresta, porque acumula combustível e as garrafas de vidro podem provocar incêndios; e não utilizem máquinas que possam provocar faísca durante os períodos secos e quentes”, foram algumas das indicações deixadas pela governante na apresentação desta campanha de prevenção a incêndios.

De referir que o executivo madeirense aprovou, em conselho de governo, a 9 de maio, o Plano Operacional de Combate aos Incêndios Florestais (POCIF) 2019.

O plano vai estar em vigor entre 15 de junho e 15 de outubro de 2019, com um dispositivo de intervenção permanente, podendo vir a ser reforçado. O prazo pode ser prolongado ou antecipado caso se justifique.

O plano operacional contará, pelo segundo ano consecutivo, com a utilização do meio aéreo, designadamente um helicóptero de ataque inicial e a respetiva equipa.

Recomendadas

Aquicultura na Madeira? Bluegrowth defende mais informação e articulação com o turismo

A Bluegrowth, consultora tecnológica portuguesa especializada na Economia do Mar, arrancou já com a primeira instalação piloto do projecto Ground Zero na produção de douradas da Marismar, situada no Concelho da Calheta na Ilha da Madeira.

Maioria dos consumidores “digitais” não abdica de visitar uma loja física para ver o artigo

Os jovens consumidores portugueses, geração entre os 18 e os 34 anos, gostam de procurar os produtos online, mas depois compram-nos na loja física. Apesar de preferirem mais as compras em lojas físicas do que os seus pares europeus, os millennials portugueses são os que mais referem interagir com os retalhistas nas redes sociais.

Madeira espera agitação marítima até quinta-feira

O aviso abrange a costa norte e o Porto Santo.
Comentários