Madeira: Miguel Albuquerque disponível para “diálogo construtivo” com a República

O líder do PSD-Madeira afirmou que estavam criadas as condições necessárias para um governo que crie estabilidade para os próximos quatro anos, e que a próxima fase é constituir governo e apresentar no Parlamento regional o programa para esta legislatura.

“No quadro dos assuntos pendentes com a República estamos disponíveis para  um diálogo construtivo e consequente que conduza a resultados práticos para a vida dos nossos concidadãos”, sublinhou esta terça-feira Miguel Albuquerque.

Miguel Albuquerque disse ainda, aquando da assinatura do acordo do programa de Governo entre o PSD e o CDS, que se realizou no Museu de Imprensa, em Câmara de Lobos, “que é chegado o tempo de uma convergência responsável nestas matérias”.

O líder do PSD-Madeira afirmou que estavam criadas as condições necessárias para um governo que crie estabilidade para os próximos quatro anos, e que a próxima fase é constituir governo e apresentar no Parlamento regional o programa para esta legislatura.

“Este programa corresponderá aos nossos compromissos e irá de encontro às expetativas e anseios da nossa população. Em momento algum deixaremos de nortear a nossa ação pelos superiores interesses da Madeira e das suas gentes”, frisou.

Recomendadas

Madeira regista descida ligeira no preço dos combustíveis

A gasolina passa dos 1,502 para os 1,500 euros por litro, enquanto que o gasóleo desce dos 1,321 para os 1,319 euros por litro.

CDS Madeira admite estender coligação com PSD às autárquicas

O líder do CDS/Madeira e secretário da Economia no Governo Regional admite que o acordo de coligação celebrado com o PSD pode estender-se às próximas eleições autárquicas no arquipélago. “Acho que é possível e já falamos sobre isso”, referiu Rui Barreto numa entrevista à agência Lusa a propósito dos primeiros 100 dias do executivo (assinalados […]

PremiumProjeto FORWARD tenta aproximar investigadores de decisores políticos

Lúcio Quintal, da ARDITI, destaca as potencialidades das Regiões Ultraperiféricas para a investigação e inovação, dado que podem servir de laboratórios.
Comentários