Madeira: Paulo Cafôfo diz que o futuro da Região passa pela Universidade e defende Fundo para a Ciência e Tecnologia

Paulo Cafôfo falava  no âmbito de uma mesa redonda promovida pelo Grupo Parlamentar do PS, que juntou os coordenadores dos centros de investigação da UMa, para conhecer e debater a sua visão sobre o futuro da Região.

O presidente do Partido Socialista-Madeira e deputado ao Parlamento regional, Paulo Cafôfo, salientou esta quinta-feira o “papel importantíssimo” da Universidade da Madeira (UMa) e dos seus centros de investigação para o futuro da Região e defendeu a existência de apoios à Academia, concretamente a criação de um Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia.

Paulo Cafôfo falava  no âmbito de uma mesa redonda promovida pelo Grupo Parlamentar do PS, que juntou os coordenadores dos centros de investigação da UMa, para conhecer e debater a sua visão sobre o futuro da Região.

O responsável começou, aliás, por apontar o dedo ao PSD e ao CDS por, reunidos em jornadas parlamentares, “optarem por fazer críticas à minha pessoa e ao Partido Socialista”, ao passo que “nós optamos por estar com a Universidade, com os centros de investigação e os seus coordenadores a discutir o futuro da Região, porque é isso que importa neste momento”.

De acordo com Paulo Cafôfo, a UMa, particularmente através dos centros de investigação, tem um papel fundamental na produção do conhecimento, na inovação, mas também nas soluções para o futuro da Madeira. Por isso, salientou que é importante dar as condições à Academia, “a começar por um apoio e a protocolização com a Universidade”.

O líder dos socialistas madeirenses lembrou que o Governo Regional dos Açores tem um Fundo para a Ciência e Tecnologia que, nos últimos quatro anos, apoiou em 15 milhões de euros a Universidade dos Açores. Nesse sentido, afirmou que, tendo em conta a estratégia da Região, “podíamos também ter um fundo desse tipo” e uma “ligação entre a Universidade (o conhecimento, a inovação e a investigação) e a parte prática da nossa realidade, com consequências nas decisões políticas”.

Na ótica de Paulo Cafôfo, a Região precisa de dar um salto qualitativo, sendo que a UMa tem um papel importante nessa matéria. Tal como afirmou, a Academia podia ter uma projeção até nacional e internacional, se lhe fossem dadas as condições.

“Nós, para sermos competitivos do ponto de vista económico, necessitamos de qualificar a nossa população e fixar os jovens na terra onde nasceram”, sublinhou.

O presidente do PS-M apontou que a Região pode avançar em áreas como a qualificação e o ensino, a modernização tecnológica, na diversificação da economia – podendo ser um exemplo na inovação empresarial da Economia Azul, com um “cluster” digital do mar – e mesmo no setor primário, aliado à inovação.

Ler mais
Recomendadas

Concurso da primeira fase de escavação do novo hospital da Madeira teve seis propostas

De entre as seis propostas os valores variam entre os 18,8 milhões de euros e os 27,9 milhões.

Madeira: Governo Regional anuncia captura de gamba da Madeira em 2021

De acordo com os estudos, é na costa sul da Madeira que se concentram os maiores stocks. Os especialistas acreditam que a exploração e comercialização de forma sustentável pode atingir entre dez a 15 toneladas por ano, num valor comercial próximo dos 100 mil euros.

Madeira: Hotéis passam a pagar ao IASaúde verbas que recebem dos turistas infetados

O governante frisou que a medida vai permitir que os turistas que habitualmente ficariam a cumprir o confinamento nos próprios hotéis onde tinham feito a reserva, sejam transferidos para um hotel próprio para receber casos com Covid-19.
Comentários