Madeira pede ao Reino Unido que situação ímpar da região seja salvaguardada nos corredores sanitários

O secretário regional do Turismo lembrou que a situação epidemiologia na Madeira “não é comparável” à do território nacional. Eduardo Jesus acrescentou que a região autónoma “implementou medidas de rastreamento, medidas de segurança sanitária, utilização de equipamentos de proteção individual e distanciamento social”, para além de um “rigoroso controle sanitário implementado” nos aeroportos da região, onde os passageiros à chegada “são submetidos à triagem térmica, a inquérito epidemiológico e à realização de teste PCR de despiste ao coronavírus covid-19”.

A Madeira enviou uma carta às autoridades do Reino Unido dizendo que espera que a situação ímpar da região autónoma, relativamente ao controlo da pandemia do coronavírus covid-19, seja tida em conta nos corredores sanitários, que evitam o cumprimento da quarentena por parte dos cidadãos britânicos que visitem a ilha.

O secretário regional do Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, referiu que a situação do covid-19 na Madeira “não é comparável à situação verificada no território continental português ou em outras regiões europeias ou Estados-Membros”, lembrando que a região autónoma regista 92 casos positivos e 90 recuperações, dois casos ativos, não existindo transmissão comunitária ativa.

O governante sublinhou que a Madeira “implementou medidas de rastreamento, medidas de segurança sanitária, utilização de equipamentos de proteção individual e distanciamento social”, para além de um “rigoroso controle sanitário implementado” nos aeroportos da região, onde os passageiros à chegada “são submetidos à triagem térmica, a inquérito epidemiológico e à realização de teste PCR de despiste ao coronavírus covid-19”.

Eduardo Jesus reforçou que “mais do que nunca” é preciso ter confiança no destino de férias, acrescentando que o destino Madeira “quer continuar a merecer a confiança dos cidadãos britânicos, de que é exemplo, as rotas aéreas diretas com a Região: Leeds, Manchester, Newcastle, Edimburgo, Birmingham, Glasgow, East Midlands, Londres Stansted”.

Esta carta foi enviada pelo secretário regional de Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, a Christopher Sainty, embaixador do Reino Unido em Portugal, e a Augusto Santos Silva, Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, onde é dada conta a preocupação do Governo Regional da Madeira relativamente ao controlo da pandemia do covid-19 e a salvaguarda com a saúde pública da população.

Recomendadas

38% das empresas da Madeira reportam redução superior a 50% no volume de negócios

37% das empresas reportou ter existido um aumento no volume de negócios, quando se compara a 1.ª quinzena de junho com a 2.ª quinzena de maio.

Pandemia mostrou que a Madeira precisa de autonomia mais ampla, diz presidente do Governo Regional

O presidente do executivo madeirense disse ficou evidente aos olhos de todos, sobretudo no início desta crise pandémica, “quão necessário é assegurar para a nossa região uma autonomia mais ampla, que proporcione maiores poderes de decisão aos nossos órgãos de governo próprio”.

Madeira: inscrições no centro de emprego crescem 6%

As ofertas de emprego desceram 71% em termos homólogos, enquanto que as inserções no mercado de trabalho do longo de maio caíram 45%.
Comentários