Madeira: PS propõe expansão da rede de cuidados continuados integrados ao Centro de Saúde de Santana

Esta proposta surge no âmbito de uma visita ao Centro de Saúde do grupo parlamentar socialista onde constataram que mais de metade das pessoas que estavam internadas não tinham necessidade da complexidade daquele tipo de estrutura. Neste sentido, entendem que alguns destes utentes podem ser transferidos para uma estrutura residencial para idosos nas proximidades.

O PS-Madeira levou esta quinta-feira a plenário um projeto de resolução para a expansão da rede de cuidados continuados integrados ao Centro de Saúde de Santana. A deputada Tânia Freitas explica que a proposta pretende nomeadamente a expansão do número de camas afetas a esta dimensão de cuidados de saúde e de apoio social, “para responder às pessoas com necessidade de cuidados em regime de internamento, sobretudo após terem alta hospitalar”.

O deputado do PCP Ricardo Lume salienta que esta expansão “é de facto uma necessidade” para a população daquele concelho, vincando que o concelho de Santana é um dos mais envelhecidos da Região, e que, consequentemente, “muitas pessoas que têm necessidade destes cuidados têm de ir para São Vicente”.

Paulo Alves, do Juntos pelo Povo, apoia a proposta e sublinha que esta era uma forma de rentabilizar o centro de saúde local. Ao mesmo tempo, diz que, como muitos destes doentes não têm condições de voltar a casa, porque não têm suporte a nível familiar, nem a Segurança Social consegue dar resposta, era necessário fazer mais no que se refere ao aumento do número de assistentes domiciliárias.

Já a deputada do  PSD Cláudia Perestrelo refere que “a Secretaria Regional  da Saúde e as direções técnicas do SESARAM já se encontram a trabalhar no sentido de criar uma rede em Santana, tendo por objetivo colmatar a não existência de uma unidade desta natureza naquela zona da ilha, permitindo que o internamento do idoso seja o mais  próximo possível da sua residência, facilitando a envolvência dos familiares e constituindo uma alternativa também para o internamento, que contemple o alívio do cuidador”.

A social-democrata frisa mesmo que já foram adquiridos equipamentos com esse propósito.

Do lado do CDS, Ana Cristina Monteiro também sublinha que “este Governo Regional prevê ir mais além”, quer na própria capacidade deste Centro de Saúde, quer pela possibilidade de abranger não só a comunidade residente no próprio concelho de Santana, como todas as zonas envolventes da costa norte.

Ler mais
Recomendadas

Madeira tem duas situações Covid-19 a serem rastreadas

Miguel Albuquerque referiu que está então a ser feito um trabalho de monitorização e testagem de toda a cadeia de contactos desses dois cidadãos, “no sentido de se prevenir uma situação que se pode eventualmente agravar”.

Madeira: “Não serão autorizados adeptos nos estádios em nenhuma circunstância”, diz Miguel Albuquerque

Estas medidas vão vigorar por 30 dias, sendo reavaliadas findo esse período.

Madeira: Hotéis vão passar a pagar ao IASaúde montantes que recebem dos turistas infetados

Esta medida impõe-se “no sentido de haver uma justa comparticipação nas despesas inerentes ao funcionamento destas mesmas unidades Covid”, referiu o Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque.
Comentários