PremiumMaior remodelação do Governo de Costa não deverá ser a última

Decisões pendentes do Tribunal Constitucional e lista de candidatos ao Parlamento Europeu poderão originar mais alterações no Governo, em janeiro de 2019. Costa vai alterar a estrutura orgânica de dois ministérios para entregar a pasta da Economia a Siza Vieira.

A demissão do ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, na sexta-feira, 12 de outubro, originou uma remodelação mais extensa no Governo, envolvendo a saída de outros três ministros (e mudanças na estrutura orgânica de dois ministérios). A notícia surgiu na manhã de domingo, 14 de outubro, enquanto se avaliavam os estragos provocados na noite anterior pelo “furacão Leslie”.

Também a proposta de Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) foi aprovada na mesma noite, em reunião do Conselho de Ministros. É um turbilhão de acontecimentos que prossegue hoje com a entrega da proposta de OE2019 no Parlamento e a tomada de posse dos novos ministros no Palácio de Belém.

Artigo reservado a assinantes do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

 

Recomendadas

PremiumFuturo chegou mais cedo e acelerou a transição digital

As seis conferências do ciclo JE/Huawei permitiram debater o papel da tecnologia na retoma da economia e o seu potencial em áreas como Educação, Saúde, Indústria, Sustentabilidade e Media.

PremiumMecenas financiam projeto de formação de sete milhões de euros

Banco Santander, Vanguard Properties, empresária Ming C. Hsu, Amaral y Hijas, bi4all, família Alves Ribeiro e Fundação José Neves são doadores, revela Pedro Santa Clara, Diretor da 42 ao Jornal Económico.

PremiumNuno Moreira: “Os projetos do ‘hidrogénio verde’ não são megalómanos”

O presidente executivo da Dourogás diz que a dimensão dos projetos de ‘hidrogénio verde’ é adequada às condições de mercado de Portugal e que, a curto prazo, o preço deste combustível tenderá a aproximar-se ao preço do gás natural.
Comentários