Mais de metade dos brasileiros não confia no governo em Bolsonaro

Os dados indicam que a percentagem dos brasileiros que não confiam em Bolsonaro passou de 45% em abril para 51% em junho. Já a percentagem dos que confiam caiu de 51% para 46%, no mesmo período.

Varela Notícias

A maioria dos brasileiros (51%) disse não confiar no Presidente do país, Jair Bolsonaro, pouco mais de seis meses depois da tomada de posse, refere uma sondagem divulgada hoje pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e o Ibope.

Os dados indicam que a percentagem dos brasileiros que não confiam em Bolsonaro passou de 45% em abril para 51% em junho. Já a percentagem dos que confiam caiu de 51% para 46%, no mesmo período.

No que diz respeito ao modo de gestão do chefe de Estado brasileiro, os níveis de desaprovação cresceram, entre abril e junho, de 40% para 48%, enquanto a aprovação recuou de 51% para 46%.

Os três indicadores que medem a popularidade do Presidente registam uma baixa, segundo a pesquisa do CNI Ibope.

Os que consideram o Governo ruim ou péssimo passou de 27% para 32%, os que consideram regular passou de 31% para 32%, e aqueles que consideram o executivo ótimo ou bom caiu de 35% para 32%.

“A queda na popularidade do presidente é maior entre as mulheres, entre os respondentes com até a quarta série da educação fundamental, entre os brasileiros com menor rendimento familiar e entre os residentes nas regiões norte, centro-oeste e nordeste”, referem os dados.

Questionados sobre as perspetivas para o restante do Governo do Presidente Bolsonaro, 39% dos entrevistados disse esperar que seja ótimo ou bom, 27% regular, 29% ruim ou péssimo, e 6% não responderam.

A pesquisa (CNI) Ibope foi realizada entre os dias 20 e 23 de junho e abrangeu duas mil pessoas em 126 municípios do Brasil.

Ler mais
Recomendadas

Angela Merkel e Boris Johnson consideram prematuro regresso da Rússia ao G7

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disseram esta quarta-feira em Berlim ser prematuro considerar o regresso da Rússia ao G7, uma ideia avançada pelo Presidente norte-americano, Donald Trump.

Oposição venezuelana anuncia nova fase de mais pressão contra o regime

O presidente do parlamento venezuelano, Juan Guaidó, disse esta quarta-feira que a oposição tem mantido conversações com o governo dos Estados Unidos e anunciou que chegou o momento de pressionar mais o regime liderado por Nicolás Maduro.

António Guterres participa na cimeira do G7 e intervém sobre biodiversidade e oceanos

O secretário-geral das Nações Unidas vai participar na cimeira do G7, seguindo depois para uma conferência sobre o desenvolvimento africano, no Japão, e ficará três dias na República Democrática do Congo para mobilizar apoio contra a epidemia de Ébola.
Comentários