PremiumMalparado fora das contas da ASFAC “por tradição”

Concessão de crédito ao consumo está mais “responsável”, diz Menezes Rodrigues. Mas o presidente da ASFAC alerta para a pressão da regulação na rentabilidade das instituições de crédito.

“Por questões de sensibilidade não revelamos esse número”, disse António Fernando Menezes Rodrigues, referindo-se ao montante do crédito malparado das 26 empresas que integram a Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC) e que representam 40% do setor em Portugal.

Presidente da ASFAC desde 1991, Menezes Rodrigues, como é conhecido na praça pública, explicou que “é tradição” da associação não compilar estatísticas sobre o malparado. “Como as estatísticas são produzidas para todos, podia-se criar um problema. É do pudor de cada empresa”, disse.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumCEO da Unicre: “Depois do Porto, estamos em conversas para pagamento ‘contactless’ nos transportes em Lisboa”

Pioneira nos cartões de crédito em Portugal, a Unicre lança um ‘rebranding’ para salientar a base digital, atrair clientes jovens e abrir portas a mercados internacionais, revela o presidente da empresa, João Baptista Leite.

15 Medidas do Orçamento do Estado 2020 que afetam as suas finanças

Ainda não foi aprovado o Orçamento do Estado 2020, mas já se conhecem algumas das medidas em discussão para serem implementadas este ano, nomeadamente no que diz respeito aos impostos e outros benefícios fiscais e contribuições.

IRS: Calcule aqui o seu salário líquido de 2020

Isenções para quem ganha até 659 euros por mês. Contribuintes solteiros, sem filhos, que ganhem até 685 euros brutos vão descontar menos 412 euros por ano. Veja aqui as simulações e calcule quanto vai receber.
Comentários