Manuel do Rosário é o oitavo pré-candidato às presidenciais são-tomenses

O antigo candidato presidencial Manuel do Rosário anunciou a sua intenção de concorrer novamente às eleições, marcadas para 18 de julho.

O antigo candidato presidencial Manuel do Rosário anunciou esta quinta-feira a sua intenção de concorrer novamente às eleições em São Tomé e Príncipe, marcadas para 18 de julho, aumentando para oito os pré-candidatos já oficialmente conhecidos.

Manuel do Rosário, 62 anos e licenciado em Biologia, repete assim a corrida à Presidência são-tomense, depois de ter ficado em quarto lugar nas votações nas eleições de 2016. Assumindo-se como “filho de Deus”, Manuel do Rosário afirmou ter sido “instigado por uma grande fé em Cristo” e sublinhou ser “prematuro fazer já promessas”.

Referiu que a sua decisão de concorrer às presidenciais não surge por “ambição de poder, nem para resolver” os seus “problemas pessoais”.

“Esta candidatura não é minha, é a candidatura dos filhos da pátria, conscientes da necessidade urgente de agir e travar os perigos em que vivemos, é candidatura de cada patriota que recusa o mal, a fome, a pobreza, a violência, a desunião e o egoísmo”, adiantou.

Caso vença as eleições, comprometeu-se a “apostar nas crianças, jovens, adultos e idosos que vêm sofrendo por causa das governações usurpadoras dos bens públicos”.

Quando faltam pouco mais de dois meses para as eleições presidenciais, oito cidadãos já se anunciaram como pré-candidatos – falta que o Tribunal Constitucional valide as candidaturas.

Guilherme Pósser da Costa concorre com o apoio do principal partido do governo, o Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe -Partido Social Democrática (MLSTP-PSD), enquanto Carlos Vila Nova avança apoiado pelo principal partido da oposição, Ação democrática Independente (ADI).

Delfim Neves, atual presidente do parlamento são-tomense, também concorre às presidenciais de 18 de julho com o apoio do Partido da Convergência Democrática (PCD), terceira maior força política, e Júlio Silva, líder do Movimento dos Cidadãos Independentes (MCI) que elegeu dois deputados no distrito de Caué, região mais ao sul do país.

Além desses, também já se anunciaram pré-candidatos Elsa Garrido, do Partido Verde, o cidadão Moisés Viegas, e Lázaro Afonso, ex-diretor geral dos Serviços Penitenciários e de Reinserção Social.

Recomendadas

Banco Mundial responsabiliza vacinação desigual por recuperação económica a dois tempos

A diretora-geral do Banco Mundial, Ngozi Okonjo-Iweala, afirmou este sábado, numa conferência à margem da cimeira do G7, que a distribuição desigual de vacinas vai ter impacto na recuperação económica mundial, em especial em África e na América Latina. 

Brexit. Boris Johnson “não hesitará” em suspender acordo por causa da Irlanda do Norte

UE e Reino Unido estão em conflito aberto porque este último tomou medidas unilaterais para mitigar o impacto da introdução de controlos aduaneiros na circulação de algumas mercadorias, como produtos alimentares frescos, o que levou a Comissão Europeia a levantar um processo de infração em março. 

G7. Líderes acordaram lançar plano de infraestruturas para combater projeto da China

A proposta dos EUA visa mobilizar capital do sector privado para promover projetos em quatro áreas: clima, segurança sanitária, tecnologia digital e igualdade de género, além de contar com investimentos de instituições financeiras.
Comentários