Manufatura e Trump penalizam Wall Street

Esta segunda-feira, o S&P 500 perdeu 0,8%, recuando para 3.115,74 pontos; o tecnológico Nasdaq caiu 1,12%, para 8.567,99 pontos; e o industrial Dow Jones cedeu 0,94%, para 27.786,44 pontos.

Traders work on the floor of the New York Stock Exchange (NYSE) shortly after the opening bell in New York, U.S., January 3, 2017. REUTERS/Lucas Jackson

Os três principais índices da bolsa de Nova Iorque encerraram a primeira sessão desta semana em queda, penalizados pelos dados da manufatura nos Estados Unidos e pelos tweets de Donald Trump a anunciar a imposição de tarifas ao Brasil e à Argentina.

Esta segunda-feira, o S&P 500 perdeu 0,8%, recuando para 3.115,74 pontos; o tecnológico Nasdaq caiu 1,12%, para 8.567,99 pontos; e o industrial Dow Jones cedeu 0,94%, para 27.786,44 pontos.

A nível económico, um relatório do Institute for Supply Management concluiu que a manufatura contraiu em novembro pelo quarto mês consecutivo, aumentando as preocupações de o maior ciclo de expansão económica nos EUA poderá estar a chegar ao fim.

Antes, o presidente Donald Trump recorreu ao Twitter para anunciar que iria aplica com “efeitos imediatos” tarifas às importações de aço e de alumínio do Brasil e da Argentina como retaliação contra a depreciação destas moedas face ao dólar.

Nas matérias-primas, o preço do petróleo está a subir. Em Londres, o Brent está a negociar nos 60,95 dólares, depois de subir 0,76%. Nos EUA, o West Texas Intermediate avança 1,47%, para 55,98 dólares.

Relacionadas

Tweets de Trump sobre imposição de tarifas ao Brasil e Argentina penalizam Wall Street

Donald Trump revelou que vai impor tarifas ao aço e alumínio importados do Brasil e da Argentina como retaliação à desvalorização das respectivas moedas que, segundo o presidente dos EUA, prejudica os agricultores norte-americanos.

Wall Street faz limonada sem limões

O preço do light crude tem nos próximos dias uma prova importante, pois caso não consiga reconquistar a linha inferir do canal (laranja), entra numa zona bearish que abrirá espaço para mais perdas no valor do activo.
Recomendadas

PSI 20 acompanha Europa em alta no arranque da semana

Bolsa portuguesa abriu a somar 0,89%, para 4.444,32 pontos, em linha com as principais praças europeias.

Topo da agenda: o que não pode perder na economia e nos mercados esta semana

As vendas a retalho e a inflação vão ser os indicadores económicos em destaque, mas irá deverá ser Mário Centeno que deverá centrar as atenções. O ex-ministro das Finanças vai ser ouvido no Parlamento esta quarta-feira, no âmbito da sua nomeação para governador do Banco de Portugal. No dia seguinte vai conduzir a última reunião como presidente do Eurogrupo, na qual será escolhido o substituto.

PremiumGoverno trava subida das taxas de supervisão em 2020 proposta pela CMVM

Em ano de prejuízos, a entidade reguladora vê a proposta de um novo modelo de financiamento congelada pelo Ministério das Finanças. São mais dois milhões de euros que ficam por receber.
Comentários