Marca Portugal vale mais de 190 mil milhões de euros, diz consultora

Num ranking de cem países, elaborado pela Brand Finance, a marca Portugal surge na posição 48, à frente de países como Egito, Peru, Hungria, Eslováquia, Luxemburgo e Grécia. Contudo, países como Roménia, África do Sul, Nova Zelândia, Cazaquistão, Irão, Vietname ou Qatar surgem à frente de Portugal.

O valor da marca Portugal cresceu 3%, para 214 mil milhões de dólares (194 mil milhões de euros), e a força da marca obteve um total de 75 pontos em cem possíveis, de acordo com o ranking Nation Brands 2019 da consultora Brand Finance.

Num ranking de cem países, a marca Portugal surge na posição 48, à frente de países como Egito, Peru, Hungria, Eslováquia, Luxemburgo e Grécia. Contudo, países como Roménia, África do Sul, Nova Zelândia, Cazaquistão, Irão, Vietname ou Qatar surgem à frente de Portugal.

A principal conclusão deste ranking incide nas economias dos países em desenvolvimento, cujas marcas e respetiva força cresceram 30 vezes mais rápido desde 2018 do que as dos países desenvolvidos.

Ainda assim, observando o top10 deste ranking da Brand Finance apenas a Índia, um país em desenvolvimento, está entre os dez países cuja marca tem a avaliação mais elevada. Assim, e por ordem da primeira posição para a décima posição do ranking: EUA; China; Alemanha; Japão; Reino Unido; França; Índia; Canadá; Coreia do Sul e Itália.

De acordo com o comunicado enviado à redação, as marca dos países desenvolvidos estagnou. Apenas o Japão foi excepção ao ver a sua marca crescer 26%.

“Com o ocidente a viver uma crise real de liderança nos dois lados do Atlântico, os países em desenvolvimento avança. Mais ágeis e inovadores, marcas dos países africanos, do Médio Oriente, da Ásia e da América do Sul avançam a uma velocidade vertiginosa”, conclui o presidente executivo da Brand Finance, David Haigh.

Ler mais
Recomendadas

Infraestruturas de Portugal lança concurso público para requalificação do Túnel do Grilo

A verba estimada para esta obra é de 10 milhões de euros, que será destinada para a requalificação da infraestrutura e dos sistemas de segurança do Túnel do Grilo, localizado no lanço Olival de Basto / Sacavém do IC17 – CRIL, em Lisboa.

Tobias C. Pross é o novo CEO da Allianz Global Investors

Tobias C. Pross era até então diretor global de distribuição e trabalha há mais de 20 anos no grupo. Deborah Zurkow sobe a diretora global de investimentos, cargo até então exercido também por Andreas Utermann.

Novo crédito à habitação em setembro soma 915 milhões de euros, diz Banco de Portugal

Em setembro os volumes de novas operações para habitação, consumo e outros fins totalizaram 915, 462 e 284 milhões de euros, respetivamente, avança ao Banco de Portugal.
Comentários