PremiumMB-Advogados aposta em parcerias com escritórios de advocacia nacionais

O escritório já estabeleceu uma parceria com a Nuno Cerejeira Namora, Pedro Marinho Falcão e Associados e diz que estão previstas novidades para breve.

A MB-Advogados vem reforçar o mercado madeirense da advocacia. A sociedade dirigida por João Paulo Marques e Hugo Ricardo Barradas procura nova abordagem à profissão com um acompanhamento mais integrado apostando na antecipação dos problemas. No horizonte está também a expansão para território nacional e internacional recorrendo a ferramentas como as parcerias com outros escritórios.

“Pelo conhecimento que adquirimos do mercado entendemos que ele precisava de um novo tipo de abordagem na prestação de serviços de advocacia, de maneira diferente de um escritório clássico, um escritório virado para o futuro, pensando nas necessidades atuais das empresas e das pessoas. Vemo-nos como um escritório com uma orientação a 360º, estamos junto do cliente para aquilo que ele precisa. Praticamos uma advocacia preventiva, em que antecipamos problemas antes que eles apareçam”, explica João Paulo Marques. “Nós queremos que as pessoas sintam que estamos ao seu lado, quando as coisas estão a acontecer estamos ao lado delas para as conduzir da melhor forma na tomada de decisão. Na advocacia para as empresas isso significa um grande apoio naquilo que é a gestão do dia a dia”, reforça Hugo Ricardo Barradas.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 4 de outubro.

Recomendadas

Martim Menezes é novo sócio da Abreu

Advogado saiu da CCA para reforçar Contencioso e Comercial do escritório liderado por Duarte d’Athayde.

PremiumOptimal prevê mais operações após negócio da Frulact

Sociedade detida por José Maria Ricciardi, Jorge Tomé e Paulo Tenente assessorou o fundo Ardian na compra da Frulact. ‘Managing partner’ está otimista quanto à atividade em 2020 nas fusões e aquisições, e não só.

Mazars com crescimento de 10,4% do volume de negócios

Em Portugal, a Mazars registou um desempenho positivo em 2018/2019. No horizonte 2020 perspetiva-se que a conjugação do crescimento orgânico com operações de crescimento externo permita um crescimento a dois dígitos, acrescenta a empresa internacional de auditoria e consultoria.
Comentários