Mesas de voto para eleições municipais em Cabo Verde já abriram. Mais de 330 mil cabo-verdianos vão hoje às urnas

A abertura das assembleias de voto acontece uma hora antes do horário habitual nas eleições anteriores, uma das medidas do plano de contingência definido pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) de Cabo Verde devido à pandemia de covid-19, e a admissão de eleitores poderá ser feita até às 18:30 (19:30 em Lisboa).

As mesas de voto para as oitavas eleições municipais em Cabo Verde abriram hoje às 07:00 locais (mais uma hora em Lisboa), embora algumas com atraso devido a questões logísticas, e encerram às 18:30.

A abertura das assembleias de voto acontece uma hora antes do horário habitual nas eleições anteriores, uma das medidas do plano de contingência definido pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) de Cabo Verde devido à pandemia de covid-19, e a admissão de eleitores poderá ser feita até às 18:30 (19:30 em Lisboa).

Numa ronda feita pela Lusa por várias assembleias de voto, foi possível verificar alguns atrasos, sobretudo por questões logísticas, como a limpeza dos locais de votação.

Para esta votação estão inscritos 337.083 eleitores, distribuídos por 864 mesas de voto em todo o arquipélago, um aumento de 34.073 eleitores (+11%) face às eleições municipais anteriores, em 2016.

Nas eleições de hoje concorrem ao mandato de quatro anos 65 listas às Assembleias Municipais e 64 às Câmaras Municipais, das quais 53 de partidos políticos (de quatro partidos) e 12 de grupos de cidadãos, segundo dados da CNE.

Para “garantir a segurança e proteção individual dos membros das mesas das assembleias de voto”, serão disponibilizadas a todos os elementos designados equipamentos de proteção individual, nomeadamente máscara cirúrgica, viseira e luvas, “sendo obrigatório o seu uso durante o ato eleitoral”, prevê o plano.

Os eleitores serão obrigados à higienização das mãos à entrada de cada mesa de voto e as filas para votar terão de observar o distanciamento social de, pelo menos, 1,5 metros.

Além disso, o número de eleitores de cada assembleia de voto “não deve ser superior a 300 eleitores, por forma a diminuir as aglomerações de eleitores e reduzir o risco de propagação de vírus durante o processo de votação”.

As últimas autárquicas aconteceram em 04 de setembro de 2016, em que o Movimento para a Democracia (MpD) venceu com os seus próprios candidatos 18 das 22 Câmaras Municipais, mais cinco do que nas autárquicas de 2012, enquanto o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) ganhou duas e outras duas foram conquistadas por independentes.

O ciclo eleitoral que se iniciou este mês em Cabo Verde deverá prolongar-se por um ano, prevendo a realização de eleições legislativas em março e presidenciais no segundo semestre de 2021.

Ler mais
Recomendadas

Universidade de Cabo Verde inaugura “nova etapa” com novo Campus

A reitora da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), Judite Nascimento, disse este domingo que o estabelecimento de ensino público vai inaugurar uma “nova etapa” com o novo campus, construído pela China, e que inicia aulas no próximo ano letivo.

Filha de emigrantes, ministra francesa mantém “laços extremamente profundos” com Cabo Verde

Com um percurso de mais de 30 anos no setor privado onde passou por várias empresas do ramo tecnológico como a Dell, Lenovo e Hewlett-Packard, Elisabeth Moreno aceitou este verão o convite do então recém-designado primeiro-ministro, Jean Castex, para integrar o Governo. Um desafio perante o qual não hesitou.

Cabo Verde vai anular dívidas de fornecimento de água e energia

Outra dessas medidas anunciadas será a atribuição do rendimento social de inclusão a mais 18 mil famílias cabo-verdianas, chegando a um total de 29 mil, superior às 25 mil previstas no programa do Governo.
Comentários