Metro do Mondego vai abrir concurso público para aquisição de veículos para o Sistema de Mobilidade do Mondego

O investimento envolvido chega aos 58,6 milhões de euros e procura fornecer uma solução intermodal que se coadune com as necessidades de transporte urbano e suburbano daquela região.

A Metro do Mondego faz saber em comunicado desta sexta-feira ter decidido abrir um concurso público para o fornecimento dos veículos relativos ao Sistema de Mobilidade do Mondego (SMM), num investimento que totalizará 58,6 milhões de euros.

“A abertura deste concurso corresponde a um investimento de 39,5 milhões de euros para o fornecimento de 40 autocarros elétricos e do sistema de carregamento de baterias, e um investimento de 19,1 milhões de euros para a manutenção dos veículos e do sistema de carregamento durante o seu prazo de vida útil (15 anos)”, faz saber a sociedade na nota à imprensa desta sexta-feira.

O concurso é anunciado depois da aprovação da Resolução do Conselho de Ministros “que autoriza a Metro do Mondego a realizar a despesa relativa à operacionalização do SMM”, acrescenta o comunicado, e surge no dia em que esta norma foi publicada em Diário da República.

O SMM pretende “retomar uma ligação interrompida em 1984 na zona da Portagem”, em Coimbra, conforme explica o site da Metro do Mondego, procurando fornecer uma solução intermodal que se coadune com as necessidades de transporte urbano e suburbano daquela região.

Recomendadas

Presidente da Associação Portuguesa de Logística: “É fundamental investir em infraestruturas”

Raul Magalhães considera que o desenvolvimento dos portos marítimos nacionais foi o ponto forte do sector nos últimos anos, a par da evolução dos operadores e integradores logísticos.

PremiumCapgemini reforça ‘know how’ na área de engenharia

Apesar da procura acrescida em 2020, a Capgemini reporta um ano “sem disrupções”. Agora, o grupo procura com a Capgemini Engineering reforçar a sua capacidade técnica em sectores chave.

Terceiro passageiro na viagem ao espaço com Jeff Bezos pagou 23 milhões de euros

Este foi o único lugar colocado à venda e o dinheiro angariado reverterá a favor da fundação Club for the Future, uma associada da Blue Origin que promove o ensino da matemática e da ciência.
Comentários