Ministério dos Negócios Estrangeiros abre 102 vagas. Saiba como concorrer

Este recrutamento vista reforçar a rede externo do Ministério dos Negócios Estrangeiros, composta por embaixadas, postos consulares, missões e representações.

O Governo abriu 102 vagas em concursos para os Serviços Periféricos Externos do Ministério dos Negócios Estrangeiros, ou seja, para preencher lugares em consulados portugueses.

O ministério aponta em comunicado que “as vagas em concurso resultam do processo regular de recrutamento anual, que contempla 95 vagas, e do reforço dos Consulados-Gerais de Portugal em Londres e Manchester, no âmbito da terceira fase do Plano de Contingência Consular para o Brexit, que prevê a abertura de sete vagas”.

Este recrutamento vista reforçar a rede externo do Ministério dos Negócios Estrangeiros, composta por embaixadas, postos consulares, missões e representações, prevendo a contratação para 76 postos em 50 países dos cinco continentes.

“Um dos objetivos deste reforço da rede externa é a melhoria da capacidade de resposta dos serviços consulares junto das comunidades  portuguesas, sendo 86% das vagas destinadas a postos consulares ou com secções consulares”, lê-se em comunicado.

O ministério adianta que existem 11 vagas para França, sete para os Estados Unidos da América e Reino Unido, quatro para o Brasil e três para a Alemanha, Angola, Canadá, Moçambique, Suíça e Venezuela. Os interessados podem inscrever-se aqui.

Este reforço da rede externa segue o investimento feito na contratação de recursos humanos para os serviços periféricos externos, que se traduziram num aumento de 12% nos últimos cinco anos, ou seja, mais 141 funcionários.

Recomendadas

Projeto Sitestar promove literacia digital dos mais novos

Esta iniciativa promove, através da criação dos sites, aprendizagens relacionadas com o planeamento de projetos, o desenvolvimento do espírito de trabalho em equipa, a criação de conteúdos escritos e audiovisuais, o respeito pelos direitos de autor, incentiva e auxilia na invenção e implementação das ideias dos alunos, a adotarem um sentido critico que lhes permita navegar em segurança e com mais confiança na internet.

Neste natal, saiba o que fazer caso a sua compra online fique interdita na alfândega

A carta ao Pai Natal pode exigir que faça encomendas de artigos vindos de um país extracomunitário. Cumprir este desejo pode ser numa prova de esforço que implica conhecer a legislação, enfrentar burocracias e custos, e ainda lidar com a encomenda ficar retida na alfândega.

Não deixe as suas compras natalícias para a véspera

Quem compra por impulso arrepende-se mais, tentando depois a troca. Trocar um bem comprado numa loja física que está em perfeitas condições é uma cortesia do comerciante. A troca só é obrigatória se houver defeito. Não se esqueça de escolher cuidadosamente, de recolher toda a informação sobre o produto, de o experimentar, se for possível, e combinar a possibilidade de troca. Evitará conflitos.
Comentários