Ministro irlandês diz que o Reino Unido está a dificultar o acordo com a União Europeia

Simon Coveney, ministro dos Negócios Estrangeiros afirma que “há uma sensação crescente de que talvez o Reino Unido não queira um acordo e que se trata mais de administrar um jogo de culpas à medida que as negociações fracassam”.

Foto: EPA/ Julien Warnand/ Lusa |

O Reino Unido está a dificultar um acordo comercial básico com a União Europeia (UE) ao promover uma legislação interna que tem estado a minar o tratado internacional de saída da UE. Esta posição foi tomada por Simon Coveney, ministro irlandês dos Negócios Estrangeiros em declarações à imprensa esta terça-feira, 22 de setembro, conta a agência “Reuters”.

Simon Coveney foi ainda mais longe ao assumir que muitos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia começam a pensar que o Reino Unido não quer um acordo com a UE, depois de terem sido informados do andamento das negociações pelo ministro britânico para o Brexit, Michael Barnier.

“Há uma sensação crescente de que talvez o Reino Unido não queira um acordo e que se trata mais de administrar um jogo culpas à medida que as negociações fracassam”, afirmou o ministro irlandês dos Negócios Estrangeiros. No entanto, Simon Coveney continua a acreditar que o primeiro-ministro Boris Johnson e o governo do Reino Unido querem um acordo, “mesmo que se estejam a comportar de forma estranha em termos legislativos”.

O governo do primeiro-ministro Boris Johnson está promover um projeto de lei, que deverá ser aprovado no Parlamento na próxima semana, que poderá quebrar os acordos feitos pelo Reino Unido no tratado de saída da União Europeia.

“As pessoas ficaram muito surpreendidas com a estratégia deliberada do governo britânico. Isto é muito prejudicial para a reputação do Reino Unido fora da bolha das discussões do Brexit. Sem dúvida que a tática do governo britânico dificultou ainda mais uma negociação já muito complexa”, referiu Simon Coveney.

Recomendadas

Japão promete neutralidade de carbono até 2050

O primeiro-ministro nipónico não apresentou um calendário específico para alcançar este equilíbrio entre as emissões de gases com efeito de estufa e a sua absorção, mas mencionou a importância da tecnologia.

Estado australiano foco da pandemia levanta confinamento a partir de terça-feira

O confinamento foi decretado em julho, quando o número de novos casos era de cerca de 190 por dia, número que subiu para 700 em agosto.

Alemanha regista 8.685 novas infeções nas últimas 24 horas

O número de novas infeções registadas hoje é o dobro dos 4.325 novos casos contabilizados na segunda-feira da semana passada.
Comentários