Morreu o ator e argumentista Tozé Martinho

O ator e argumentista Tozé Martinho morreu hoje, os 72 anos, no Hospital de Cascais, disse à Lusa fonte da família, devido a uma paragem cardiorrespiratória.

DR

António José Bastos de Oliveira Martinho, que nasceu em Lisboa em dezembro de 1947, estreou-se como ator no início da década de 1980 na primeira telenovela portuguesa, “Vila Faia”.

Na fotografia, Tozé Martinho (à esq.) surge com Nicolau Breyner (1940-2016) no genérico da série “Homens da Segurança”, que pode ser vista online através do arquivo da RTP.

Filho da atriz e escritora Maria Teresa Ramalho, conhecida como Tareka (1927-2018), e irmão da escritora Ana Maria Magalhães, Tozé Martinho estreou-se na escrita de argumentos com a telenovela “Palavras Cruzadas”, exibida no final dos anos 1980 na RTP, onde além de coautor foi também ator.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recorda Tozé Martinho, que morreu hoje, aos 72 anos, como um “dos atores e guionistas portugueses mais ativos”.

Marcelo Rebelo de Sousa, numa mensagem publicada no site oficial da Presidência, lembra que “desde 1977 Tozé Martinho era conhecido dos portugueses”, quando se estreou no programa “A Visita da Cornélia”, ao lado da mãe, a atriz e escritora Maria Teresa Ramalho (conhecida como Tareka).

Em 1982, Tozé Martinho estreou-se como ator na primeira telenovela portuguesa, “Vila Faia”, que também está disponível no Arquivo da RTP.

O Presidente da República recorda que, “nas décadas seguintes, tornou-se num dos atores e guionistas portugueses mais ativos, em novelas da RTP e da TVI, além de séries, telefilmes e algum cinema”.
“Durante todos esses anos esteve presente no nosso imaginário pelos recorrentes papéis de personagens empáticas, decentes, confiáveis”, refere Marcelo Rebelo de Sousa, terminando a mensagem apresentada à família do ator e argumentista os seus “sentidos pêsames”.

Ler mais
Recomendadas

Filipe Froes: “Todos vamos ter de usar máscara”

O médico pneumomologista e intensivista diz que ainda é cedo para abrir escolas e aliviar medidas e defende a realização de mais testes no país e alerta que há muitas perguntas por responder sobre a imunização.

Espanha regista 683 óbitos nas últimas 24 horas. Já são 15 mil desde o início da pandemia

De acordo com esta entidade governamental, Espanha já superou os 15 mil óbitos por Covid-19 (15.238 mortes no total) e tem neste momento 152.446 contagiados pela pandemia.

Centro Europeu de Doenças admite uso generalizado de máscaras em locais com muita gente

É o caso de centros comerciais e supermercados, quando se usa os transportes públicos e em certas procissões, como os elementos das forças de segurança e comerciantes que atendem ao público, se não estiverem por detrás de um vidro/acrílico de proteção.
Comentários