Municípios que respiram saúde. Saiba quais são

A Ordem dos Contabilistas Certificados analisou os 308 municípios portugueses para descobrir quais as autarquias que fazem uma melhor gestão das contas públicas.

Sintra, Lagoa e Santa Cruz de Flores são as três autarquias com melhor eficiência financeira do país, segundo o ranking anual de contas dos Municípios Portugueses a Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC).

Sintra aparece em lugar de destaque dentro das autarquias de grande dimensão. O município lisboeta, presidido por Basílio Horta, foi classificado com 1546 pontos no ranking, à frente do Porto (1247) e Vila Franca de Xira (1225), que fecham o pódio.

Nas autarquias de média dimensão, Lagoa aparece na linha da frente com 1803 pontos. A Câmara Municipal algarvia, que desde 2013 tem Maria Joaquina Quintans de Matos como presidente, fica a 191 pontos acima da Marinha Grande (1612) e a 425 de Albufeira (1378).

Santa Cruz de Flores, nos Açores, lidera na categoria de municípios de pequena dimensão, com 1646 pontos. Seguem-se o município de Murtosa (1506), em Aveiro e o município de Castelo de Vide (1418), em Portalegre.

Para o ranking global da OCC, os 308 municípios portugueses são submetidos a uma série de avaliações em diferentes indicadores financeiros como “Índice de Dívida”, “Grau de Execução de Despesa”, “Índice de Liquidez”, “Índice de Impostos”, “Prazo médio de Pagamentos” e “Passivo por Habitante”.

Em termos gerais, apenas 63 municípios conseguem obter uma pontuação superior a 1 000 pontos, metade da pontuação total que se fixa nos 2 000 pontos. Os três melhores classificados obtiveram percentagens superiores a 80% da pontuação total: Lagoa (90,2%), Santa Cruz das Flores (82,3%) e Marinha Grande (80,6%).

Ler mais

Relacionadas

Metade das empresas municipais fechou em cinco anos

Só no ano passado, as autarquias fecharam ou fundiram 25 empresas municipais. Há várias empresas municipais com dívidas de mais de cem milhões de euros.
Recomendadas
antónio_costa_silva_partex_5

Costa Silva não vai ser remunerado para coordenar programa de recuperação do Governo

O gestor já foi oficialmente nomeado para preparar o Programa de Recuperação Económica e Social 2020-2030.

Bruxelas lança segunda fase da consulta aos parceiros sociais sobre “salário mínimo justo”

O objetivo é avançar depois de setembro para as negociações entre os parceiros sociais para a “celebração de um acordo” nos termos previstos nos Tratados ou a apresentação de uma proposta pelo executivo comunitário. Entre os objetivos está a eliminação ou limitação das variações e isenções ao salário mínimo.

Atrasos no pagamento de pensões continuam a penalizar IRS de reformados, diz Provedora

Continuam a aumentar as queixas de atraso em pagamentos de abonos ou pensões que acabam por levar os contribuintes a pagar mais IRS com a subida de escalão derivada do englobamento de rendimentos no ano em que recebem as prestações em atraso. De 2018 para 2019, as queixas de atraso do Centro Nacional de Pensões (CNP) quase duplicaram aumentaram de 923 para 1.721.
Comentários