Paul Singer, CEO da norte-americana Elliott Management, compra 2,29% da EDP

A Elliott Management é conhecida por investir em ‘distressed assets’, e o histórico da gestora passa pela aposta na quedas das ações da PT em 2014 e uma longa luta para recuperar o investimento em obrigações Argentinas após o ‘default’ de 2002.

Cristina Bernardo

Paul Singer, fundador e CEO da gestora de fundos norte-americana Elliott Management Corporation, comprou uma participação de 2,295% na EDP Energias de Portugal, informou esta terça-feira a energética portuguesa, em comunicado divulgado no site da CMVM.

Singer fundou a Ellliott Management em 1977 e continua a ser presidente, co-CEO, co-Chief Investment Officer da empresa, que opera no mercado com enfoque em ativos de risco (distressed assets), hedging e arbitrage, commodities, dívida e proteção contra a volatilidade.

Segundo o site da empresa, a 1 de julho deste ano, a Elliot tinha cerca de 35 mil milhões de dólares sob gestão.

Entre os elementos essenciais da estratégia da Elliott para gerar retorno consistente para os investidores, incluem-se “uma abordagem oportunistica ao trading”, acrescenta o site.

Segundo a BBC News, a Elliott Management ganhou atenção internacional a partir de 2002 durante o default da dívida soberana argentina. A empresa, que detinha cerca de 630 milhões de dólares em títulos públicos argentinos, recorreu a vários meios para recuperar o investimento e em 2012 obrigou a um novo default do país quando penhorou um navio argentino que estava atracado no Ghana.

Em julho deste ano a gestora de ativos comprou 99,93% do clube italiano AC Milan, após o anterior proprietário Li Yonghong ter entrado em incumprimento em relação a um dívida de 415 milhões de euros à Elliott.

A compra da participação na EDP ocorre dois dias depois de o grupo norte americano Capital Group, que até ao final de setembro era o maior acionista da energética com quase 10%, ter completado a saida do capital.

As ações da EDP fecharam esta terça-feira a subir 1,31% para 3,10 euros, numa sessão em que o índice PSI 20 avançou 0,92%.

A EDP encontra-se sob uma Operação Pública de Aquisição pelo totalidade do capital lançada pela China Three Gorges em maio, com uma contrapartida de 3,26 euros por ação.

[Atualizada às 18h46]

Ler mais
Relacionadas

Respostas Rápidas: Quem é Paul Singer, o novo acionista da EDP?

Paul Singer adora comprar ativos problemáticos. Ganhou o gosto no final dos anos 70 quando constituiu o fundo para gerir o património da família. Já ganhou e perdeu milhões em todo o mundo, incluindo Portugal.

Capital Group deixa de ser acionista da EDP

O grupo norte-americano já tinha reduzido a posição de quase 10% para 2,958% no início de outubro e agora informou que já não tem uma participação na energética liderada por António Mexia.

EDP: Capital Group corta participação de quase 10% para 2,96%

De acordo com o site da EDP, a 30 de junho o Capital Group era o segundo maior acionista da elétrica portuguesa, com uma participação de 9,97%.

Acionistas da EDP processam Estado e responsabilizam-no pelo primeiro ano de prejuízo em Portugal

Empresa revê metas para 2018 e corta estimativa de resultados em 25% a 37,5%, para um valor no intervalo entre 500 e 600 milhões de euros. Em Portugal o resultado será negativo, pela primeira vez desde a reprivatização. Política de dividendos vai manter-se.

EDP revê em baixa expectativa de lucro em 2018 para entre 500 e 600 milhões

Em comunicado ao mercado, a EDP adianta que o recebimento de uma notificação, que determina o pagamento de 285 milhões de euros por alegada sobrecompensação pela disponibilidade das centrais, altera “a expectativa de resultado líquido consolidado do Grupo EDP em 2018”, mas mantém a política de dividendos aos acionistas.
Recomendadas

OYAK efetiva aquisição da Cimpor

Maior fundo de pensões turco, que realiza investimentos estratégicos em setores lucrativos, confirma aquisição da Cimpor. Os ativos da Cimpor em Portugal e em Cabo Verde vão assim para a ‘mão’ dos turcos, depois de, em 2012, terem sido comprados pela empresa brasileira InterCement.

Elon Musk anuncia que vai despedir 7% dos trabalhadores da Tesla

Cerca de três mil trabalhadores da produtora automóvel norte-americana serão despedidos. O aumento de custos devido à produção do novo Model 3 é a principal razão para os despedimentos.

Caixa reduz preço do financiamento do programa Casa Eficiente

A redução de taxas traduz-se agora em spreads disponíveis a partir de 1,05%, incluindo a bonificação de 0,25% associada a esta solução da CGD.
Comentários