NASA procura voluntários que queiram ficar 30 dias na cama por … 13 mil euros

O que acontece ao corpo humano durante um voo para Marte? Como é que a falta de luz natural afeta o humor? A NASA está à procura de voluntários para obter as respostas.

Pode ler, ver filmes, trabalhar, jogar, mas tem de fazer isso tudo enquanto estiver deitado, quase imobilizado, durante 30 dias. A NASA está à procura de 12 voluntários para ingressarem no projeto :envihab, na Alemanha.

De todos os desafios que os astronautas encontram no ambiente espacial, a micro-gravidade provou ser uma das mais difíceis de imitar em ambiente experimental. Investigadores e engenheiros da NASA estão a estudar o descanso prolongado em cama, numa posição inclinada, com a cabeça deitada seis graus em relação ao resto do corpo.

A atmosfera nos quartos vai estar definida para 0,5% de dióxido de carbono, para perceberem se os problemas de visão que afetam os astronautas no espaço estão relacionado com os níveis de CO2.

“Os voluntários no estudo vão poder olhar para esta experiência como uma forma de ajudar”, disse Roni Cromwell, um dos cientista do estudo. “Podem pensar que o que fizeram, eventualmente, vai ajudar os astronautas a manter a saúde no espaço”, citado pela Forbes.

Depois dos 30 dias de “descanso” segue-se a recuperação. Os músculos entram em atrofia depois um período prolongado sem serem utilizados e por isso é preciso que os voluntários sejam acompanhados por especialistas, fazendo variados exercícios físicos.

Os voluntários terão um “ordenado” de 18 mil dólares (13.320 euros).

 

Recomendadas

Cabo Verde: Maioria aprova Orçamento e oposição admite ceder sem aumento de impostos

O parlamento cabo-verdiano aprovou a proposta de Orçamento do Estado para 2022, apenas com os votos do MpD, mas com o PAICV, na oposição, a admitir uma subida do endividamento caso o aumento de impostos não avance.

Angola: Tribunal mantém prisão para José Filomeno dos Santos

O plenário do Tribunal Supremo manteve a sentença de julgamento de José Filomeno dos Santos, ex-presidente do Fundo Soberano de Angola, condenado a cinco anos de prisão.

Campanha das eleições locais na Argélia marcada pelo boicote da oposição

Os argelinos são chamados sábado às urnas para elegerem os membros das assembleias populares comunais (APC) e das assembleias populares das wilayas (APW, departamentais).
Comentários