Negociações para o OE2022 serão dificultadas pelos resultados eleitorais? Veja a análise no “Especial Autárquicas 2021”

Que efeitos terão os resultados nas negociações para o Orçamento do Estado do próximo ano, sobretudo no que diz respeito às conversas entre PS e PCP? Veja a análise de Leonardo Ralha, subdiretor do JE; João Marcelino, redator principal do JE e Rui Calafate, consultor de comunicação e colunista do JE.

Este domingo, 308 municípios vão a votos numas eleições que irão definir aquele que será o panorama político nacional nos próximos anos.

Que câmaras podem mudar de cor política numas eleições em que os incumbentes têm ainda mais força? Que oposição teremos a partir de outubro com Rui Rio e Francisco Rodrigues dos Santos como candidatos à saída? Que efeitos terão os resultados nas negociações para o Orçamento do Estado do próximo ano, sobretudo no que diz respeito às conversas entre PS e PCP?

Para esta reflexão, contamos com a análise de Leonardo Ralha, subdiretor do JE; João Marcelino, redator principal do JE e Rui Calafate, consultor de comunicação e colunista do JE.

Relacionadas

País vai a votos: como vai ficar o mapa autárquico em Portugal? Veja o “Especial Autárquicas 2021”

Para esta reflexão, contamos com a análise de Leonardo Ralha, subdiretor do JE; João Marcelino, redator principal do JE e Rui Calafate, consultor de comunicação e colunista do JE. O debate será moderado por José Carlos Lourinho, editor de multimédia do JE.
Recomendadas

Carlos Moedas toma posse como presidente da Câmara Municipal de Lisboa. Veja em direto

O antigo comissário europeu sucede a Fernando Medina na liderança da Câmara Municipal de Lisboa. Veja a tomada de posse em direto.

PremiumUnião fez a força para o centro-direita retirar câmaras aos socialistas

Coligações lideradas pelos sociais-democratas conquistaram mais 20 autarquias sem perder nenhuma. PSD isolado teve saldo nulo com PS.

PremiumEleições geram meia centena de imbróglios autárquicos

Porto e Sintra juntam-se às câmaras em que os vencedores estão em minoria na vereação e na assembleia municipal. Mais complicada que Lisboa talvez só mesmo Évora, e número de executivos minorítários disparou em relação a 2017.
Comentários