Nova SBE e FAM atribuem prémio de melhor doutoramento em Economia a Manuel Lancastre

Decorreu hoje no Centro de Congressos de Lisboa a entrega do prémio da Nova SBE e Fundação Amélia de Mello às melhores teses de Doutoramento em Economia e Gestão. Manuel Lancastre, ex-secretário de Estado, ganhou o prémio de melhor tese de Economia.

Foto cedida

O ex-secretário de Estado do Governo de Pedro Santana Lopes ganhou o prémio de Melhor Dissertação de Doutoramento em Economia, atribuído pela Universidade Nova (SBE – School of Business and Economics) e pela Fundação Amélia de Mello.

Trata-se do primeiro prémio que é atribuído ao abrigo do protocolo de colaboração renovado em dezembro do ano passado entre a Fundação presidida por Vasco de Mello e a Nova SBE.

Manuel Lancastre venceu o prémio de melhor Doutoramento em Economia no último ano lectivo.

O prémio tem um valor de 2.500 euros e a cerimónia de entrega de prémios teve lugar hoje, 27 de janeiro, no Centro de Congressos de Lisboa.

Manuel Lancastre foi secretário de Estado do Desenvolvimento Económico do XVI Governo Constitucional (2004-2005), e Encarregado de Missão para a Reforma da Administração Pública durante o XV Governo Constitucional (2004). Foi Vice-Presidente do PSD (2006-2007), Vice-Presidente do Instituto Francisco Sá Carneiro (2008-2010). Foi também presidente da PT Multimédia. Atualmente é Professor de Economia na Brown University e em Boston College, em Boston, nos EUA.

A Universidade NOVA de Lisboa, a José de Mello Saúde e a Fundação Amélia de Mello estabeleceram protocolos de colaboração numa cerimónia que decorreu no dia 12 de dezembro na Reitoria da NOVA.

Com a renovação do acordo com a FAM, a Nova SBE atribuiu o prémio à melhor tese de Doutoramento em Economia, Finanças e Gestão do ano lectivo 2016/2017.

A Fundação Amélia de Mello (FAM) tem sido, desde 1982, um dos mais importantes mecenas da Nova School of Business & Economics (Nova SBE), contribuindo ativamente para o ensino e para a investigação da escola. “A FAM e a família José de Mello foram sempre parceiros da escola e estiveram presentes em momentos importantes como a criação do departamento para a formação de executivos de empresas e a contratação de professores internacionais”, refere a universidade que tem como diretor Daniel Traça.

“Nos últimos 35 anos, foram apoiados mais de 100 alunos com bolsas de estudo. Existem hoje professores da Nova SBE que, durante o seu percurso académico, receberam este apoio da FAM”, escreve a Nova no seu site.

Economistas como Vítor Gaspar, António Nogueira Leite ou Ana Balcão Reis são exemplos de bolseiros.

“Nas palavras do atual Dean da Nova SBE, Daniel Traça, Esta é uma parceria que tem uma história de 35 anos em que a Fundação Amélia de Mello tem contribuído decisivamente para o ensino e investigação da Nova SBE e estou certo de que em conjunto, com estas novas iniciativas, podemos contribuir para impactar positivamente a sociedade portuguesa”, refere a instituição.

Os protocolos entre a Nova e a Fundação têm ainda em vista várias atividades e projetos para apoiar “a investigação científica aplicada à indústria, o progresso das ciências médicas e a valorização do potencial humano nos próximos quatro anos, estando prevista a concessão de donativos a duas unidades de ensino da NOVA, a Nova School of Business and Economics e a Nova Medical School | Faculdade de Ciências Médicas”.

Manuel Lancastre é licenciado em Engenharia Electrotécnica pelo Instituto Superior Técnico (1988), tem um MBA pelo INSEAD (1995), para além do Doutoramento em Economia objecto do presente prémio. Casado com cinco filhos.