PremiumNovas tecnologias são ferramenta ao serviço da educação

O ‘smart campus’ já é uma realidade e o ensino tende a ser cada vez mais interativo, mas a relação aluno-professor continuará a ser fundamental.

“A máxima ambição do professor é passar ao estudante a paixão pelo que ensina. Isso é quase impossível online”, afirmou o professor universitário António Câmara na Web Talk “Educação”, promovida pelo Jornal Económico e Huawei sobre os novos desafios tecnológicos que se colocam ao setor.

De igual modo, as aulas presenciais continuarão a desempenhar um papel importante no processo educativo. “Imaginem o José Mourinho ou o Jorge Jesus a treinar os jogadores por videoconferência…” No ensino acontece o mesmo. “O verdadeiro drama, hoje, de só estarmos online é o mesmo que exigir a um grande treinador que prepare os atletas virtualmente. Não vai resultar”.

Dificilmente alguém terá mais autoridade do que António Câmara para falar sobre o papel da tecnologia no ensino. Doutorou-se na Universidade norte-americana de Virginia Tech e na viragem do milénio fundou em Portugal a YDreams. “Muito mais do que a tecnologia, há três fatores que são críticos no nosso sistema de ensino”, considerou, dizendo que Portugal deve concentrar-se neles. A saber: ensino que ajude os alunos a “aprender-fazendo”, sobretudo no secundário, melhorar consideravelmente as leituras ao nível do ensino superior e promover a criatividade.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Conferência JE/BDC sobre futuro da aviação: “Sector terá sido o mais devastado por esta crise”

António Moura Portugal, advogado da DLA Piper e diretor executivo da Associação das Companhias Aéreas em Portugal (RENA), considerou, na conferência JE/BDC sobre o futuro da aviação, que este setor foi o mais afetado pela crise económica provocada pela pandemia.
Eugénio Fernandes Euroatlantic

Conferência JE/BDC sobre futuro da aviação. “Não podemos apenas apoiar as empresas de iniciativa pública”

O CEO da euroAtlantic, Eugénio Fernandes, marcou presença na conferência JE/BDC sobre o futuro da aviação e neste espaço de debate, aproveitou para incitar o Governo a não apoiar apenas a TAP num período em que a crise económica todas as companhias de aviação.

Conferência JE/BDC sobre futuro da aviação. “TAP não pode continuar sentada em cima dos slots que controla em Lisboa”

Michael O’Leary, CEO da Ryanair, marcou presença na conferência JE/BDC sobre o futuro da aviação. “Outra coisa que gostaríamos de ver é que a TAP não continuasse sentada em cima dos slots que controla no aeroporto de Lisboa”, realçou o responsável da companhia low-cost.
Comentários