Número de colocados nos politécnicos cresce 18%

Segundos os dados divulgados este domingo pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, registou-se um crescimento de 30% no número de candidatos que escolherem o ensino politécnico como primeira opção.

DR

Este ano, ingressaram nas instituições politécnicas 20.293 estudantes na primeira fase do Concurso Nacional de Acesso, mais 3.073 que em 2019, o que representa um aumento de 18% face ao ano passado.

Segundos os dados divulgados este domingo pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, registou-se um crescimento de 30% no número de candidatos que escolherem o ensino politécnico como primeira opção.

Destaca-se, ainda, o aumento de 24%, no ingresso a instituições politécnicas localizadas em territórios de menor pressão demográfica, o quer, segundo o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, é “revelador do compromisso que os Politécnicos têm demonstrado com os territórios e com a formação ao longo da vida”, que se traduz no programa UpSkills, uma parceria com o IEFP e a APDC, para requalificar profissionais para as áreas das tecnologias.

Na leitura de Pedro Dominguinhos, presidente do CCISP, “estes resultados demonstram que, apesar do momento que vivemos, de incerteza relativamente ao futuro, os jovens e as famílias acreditam que o ensino superior é um investimento importante a longo prazo. E que podem confiar nos Institutos Superiores Politécnicos, quer pela qualidade da formação e investigação realizadas, nacional e internacionalmente reconhecida, com a aprovação recente de três candidaturas para a criação de Universidades Europeias, quer pelas condições tecnológicas e materiais que oferecem, designadamente para lidar com a pandemia, constituindo-se como locais seguros para estudar e investigar”.

 

Recomendadas
Ana Rita Bessa

Colégios de ensino especial ameaçados pedem um milhão no OE2021

Em causa estão cerca de dez colégios que educam crianças com necessidades especiais. Ana Rita Bessa, do CDS-PP foi a parlamentar mais sensível ao problema, garantindo que vai apresentar propostas de alteração em sede de Orçamento do Estado.

Plano de Resiliência pode ser “excelente oportunidade” para modernizar universidades

Os reitores António Sousa Pereira e António Fontainhas Fernandes, presidente do CRUP e presidente cessante, disseram aos deputados que o alojamento estudantil e as instalações das universidades estão carentes de investimento e o Plano é o lugar certo para incorporar soluções para tão graves problemas.

Estudo em casa regressa esta segunda-feira com incidência no básico e alargado ao secundário

Depois de cinco semanas em que a RTP Memória repôs blocos pedagógicos temáticos do ano anterior, arrancam esta segunda-feira, 19 de outubro, os programas do ano letivo 2020/21. Uma das novidades é a criação de um bloco de orientação para o trabalho autónomo.
Comentários