Nuno Melo questiona Bruxelas sobre possibilidade do Algarve se tornar numa nova rota de migração ilegal

Tendo em conta o número de desembarques na costa algarvia nos últimos seis meses, o eurodeputado questiona “se a costa algarvia não se estará a tornar permeável às redes internacionais da imigração ilegal e a outros crimes, tais como tráfico de droga e armas”.

Nuno Melo
Nuno Melo no Congresso de Aveiro

O crescente desembarque de imigrantes ilegais no Algarve é motivo de preocupação para Nuno Melo. O eurodeputado emitiu, esta quarta-feira, um comunicado onde questiona, com carácter urgente, a Comissão Europeia sobre se o aumento da chegada destes imigrantes não fará da costa algarvia da nova rota de migração ilegal.

“Desde dezembro de 2019, a costa algarvia registou já o sexto desembarque ilegal envolvendo migrantes do Norte de África, desde dezembro de 2019. Nos últimos oito meses, foram interceptados a desembarcar ilegalmente no Algarve 69 migrantes provenientes do norte de África”, lê-se na nota enviada às redações.

Relembrando dados da Frontex, que aponta para que a rota do Mediterrâneo Ocidental seja das que mais tenha crescido nos últimos três anos, registando um significativo aumento dos fluxos migratórios, o Nuno Melo questiona ainda “se a costa algarvia não se estará a tornar permeável às redes internacionais da imigração ilegal e a outros crimes, tais como tráfico de droga e armas”.

O membro da Comissão de Justiça e Assuntos Internos português do Parlamento Europeu, defende que a imigração legal “deve ter em conta as prioridades, necessidades e capacidades de acolhimento de cada Estado-Membro, favorecendo a integração, ao mesmo que tempo que sublinha a necessidade de lutar contra a imigração ilegal, redes de criminalidade organizada, assegurando o retorno dos migrantes em situação irregular ao seu país de origem”.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) está a aguardar pelo resultado dos testes à covid-19 efetuados aos migrantes indocumentados que na terça-feira desembarcaram na ilha Deserta, na Ria Formosa, concelho de Faro, disse hoje fonte deste serviço.

“Neste momento, ainda não temos os resultados dos testes à covid-19, estamos a aguardar a qualquer momento e eles continuam na Base de Apoio Logístico de Quarteira [concelho de Loulé] e ali continuarão até termos conhecimento dos resultados”, afirmou a fonte do SEF à agência Lusa, cerca das 13:05.

Ler mais
Recomendadas

Livre anuncia apoio à candidatura presidencial de Ana Gomes

Apoio à antiga eurodeputada socialista foi garantido por quase 90% dos membros e apoiantes do partido que participaram na consulta. Grupo de contacto do Livre diz que Ana Gomes “tem mostrado que será uma Presidente livre, dialogante e firme”, contrapondo o mandato “complacente, passivo e conservador” de Marcelo Rebelo de Sousa.

PEV também qualifica Plano de Recuperação e Resiliência de “oportunidade perdida”

“Verdes” saíram “preocupados” da reunião com o primeiro-ministro, coincidindo com a Iniciativa Liberal nas dúvidas quanto à forma como as propostas do documento podem criar “condições reprodutivas que possam permitir o desenvolvimento do país e do bem-estar das populações”.

Regresso às aulas: Bloco de Esquerda que ouvir ministro da Educação no Parlamento

“O primeiro-ministro veio agora correr atrás do prejuízo” e anunciou que agora “serão contratados mais 1.500 funcionários”, uma medida que segundo o Bloco de Esquerda deveria ter sido anunciada mais cedo.
Comentários