OE 2022: Joacine Katar Moreira anuncia abstenção na generalidade (com áudio)

Até ao momento, já anunciaram o chumbo, o PSD, CDS-PP, Chega, IL e Bloco de Esquerda, num total de 105 votos. A favor, o PS (108 votos), com as abstenções das duas deputadas únicas.

joacine_katar_moreira_livre
Mário Cruz/Lusa

Joacine Katar Moreira anunciou hoje que vai abster-se no voto na generalidade na proposta do OE para 2022.

“Eu abstenho-me na generalidade, obviamente com um olho na especialidade. Este é um orçamento que ainda tem imenso espaço de melhoria, nomeadamente no investimento inequívoco no SNS, no aumento do rendimento das famílias”, disse a deputada única não inscrita à “TSF”.

O Governo continua assim a fazer a contagem de espingardas para a votação na generalidade do Orçamento do Estado para 2022. Ainda falta conhecer o sentido de voto do PCP, PEV e PAN num total de 16 votos.

O PAN divulga esta manhã o seu sentido de voto. Pelas 12h00, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, vai anunciar as conclusões da reunião do Comité Central. Por sua vez, o PEV vai anunciar a sua posição às 16h30 desta segunda-feira.

No domingo, o Presidente da República voltou a deixar novo aviso aos partidos: o país vai a eleições antecipadas se o Orçamento do Estado não for aprovado.

“Tenho dito dia após dia o mesmo e vou repetir hoje, primeiro continuo a acreditar que o Orçamento vai passar. Não só porque é desejável, mas porque é aquilo que eu espero olhando para a alternativa. A alternativa é a dissolução. No momento em que o OE2022 não passasse passava-se imediatamente ao processo de preparação de dissolução”, disse Marcelo Rebelo de Sousa no domingo, citado pela Lusa.

Estas declarações foram feitas depois de o Bloco de Esquerda anunciar que irá votar contra a proposta do OE se o Governo não fizer alterações.

“Se o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços o Bloco de Esquerda responderá pela sua gente, pelo povo que trabalha, pelo SNS que nos orgulha e votará contra o Orçamento do Estado para 2022. Não temos muito tempo, mas ainda há tempo”, disse Catarina Martins no domingo, deixando a porta aberta para novas negociações que podem permitir a aprovação do OE pelo seu partido.

Esta manhã, a deputada não inscrita Cristina Rodrigues anunciou que se vai abster na votação na generalidade do Orçamento do Estado para 2022, considerando ser esse “o voto responsável” e aguardando acolhimento de novas propostas na especialidade, revelou a Lusa.

Esta terça e quarta-feira, vai ter lugar no Parlamento o debate e votação da proposta do OE 2022 na generalidade.

O Parlamento é composto pelos seguintes partidos: PS (108 deputados), PSD (79), BE (19), PCP (10), CDS-PP (5), PAN (4), PEV (2), Chega (1), IL (1), Joacine Katar Moreira (1) e Cristina Rodrigues (1).

Relacionadas

Contagem de espingardas para o OE 2022. PCP e PAN anunciam hoje o seu sentido de voto (com áudio)

Até ao momento, já anunciaram o chumbo, o PSD, CDS-PP, Chega, IL e Bloco de Esquerda, num total de 105 votos. A favor, o PS com 108 votos.
Recomendadas

Covid-19: Irlanda encerra discotecas e anuncia novas restrições para fazer face à variante Ómicrom

O Governo irlandês anunciou esta sexta-feira novas restrições para conter a disseminação da nova variante Ómicron da covid-19, que incluem o encerramento de discotecas ou o distanciamento social em alguns locais.

Portugal pode esperar “política de continuidade” do novo ministro das Finanças da Alemanha, diz analista germânico

O politólogo Benjamin Höhne acredita que as políticas seguidas pelo futuro ministro das Finanças alemão, o liberal Christian Lindner (na foto), favorecerão a “continuidade”, mais do que mudança, em relação aos países do sul da Europa como Portugal.

Idade da reforma poderá baixar para 66 anos em 2024

Aumento da mortalidade provocado pela pandemia de Covid-19 está a reduzir a esperança média de vida em Portugal, pelo que a idade média da reforma vai baixar para 66 anos e quatro meses em 2023. No ano seguinte, em 2024, deverá baixar ainda mais, para 66 anos, interrompendo uma trajetória de subida que se verificava desde 2014.
Comentários