OE2019: BE anuncia acordo com o Governo para reduzir IVA do espetáculo para 6%

O BE conseguiu assim inscrever no OE2019 “a redução do IVA do espetáculo para 6%”, disse Mortágua que explicou que “esta é uma reivindicação do setor, que vem pedindo esta redução do IVA por achar que [a manutenção nos 13%] é injusta e por achar que penaliza o setor da cultura”.

O BE anunciou hoje que chegou a acordo com o Governo para que, no próximo Orçamento do Estado, o IVA do espetáculo reduza dos atuais 13% para os 6%, “um incentivo importante para as artes e para a cultura”.

A deputada do BE Mariana Mortágua anunciou hoje um conjunto de medidas em relação às quais o partido chegou a acordo para o Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), numa reunião que terminou já na madrugada, com a presença do primeiro-ministro, António Costa.

O BE conseguiu assim inscrever no OE2019 “a redução do IVA do espetáculo para 6%”.

“Esta é uma reivindicação do setor, que vem pedindo esta redução do IVA por achar que [a manutenção nos 13%] é injusta e por achar que penaliza o setor da cultura”, explicou.

Para Mariana Mortágua, “a redução do IVA para os 6% é um incentivo importante para as artes, para o espetáculo e para a cultura”.

“Resta-me apenas garantir-vos que a redução do IVA do espetáculo para 6% não se aplica à tauromaquia na forma como foi negociada”, assegurou.

Ler mais
Recomendadas

Livro: “Impressões de Viagem”

Ricardo Jorge evidenciou-se no campo da Saúde Pública e tem sido um nome presente nestes tempos de pandemia pelo legado que deixou. Mas tinha muitos outros talentos que extravasavam a medicina. Escrever era um deles.

“Mulher sentada junto a uma janela” de Pablo Picasso vendida em leilão por 85 milhões de euros

A venda confirma a vitalidade do mercado de arte, que não sofreu os efeitos da pandemia, mas também o estatuto especial do artista espanhol Pablo Picasso (1881-1973).

“Uma mulher e atriz extraordinária”. SIC lamenta morte de Maria João Abreu

“Vivemos momentos felizes e inesquecíveis, que ficarão para sempre na nossa memória”, lê-se no comunicado emitido pela SIC. 
Comentários