OE2020: Chega vê proposta de redução do salário dos políticos chumbada no Parlamento

A proposta de redução “excepcional” dos salários dos políticos foi chumbada por todos os partidos, na apreciação das propostas de alteração ao Orçamento do Estado (OE2020), na especialidade.

Cristina Bernardo

O Parlamento chumbou esta segunda-feira a proposta do Chega de reduzir em 12,5% o vencimento mensal ilíquido dos titulares de cargos políticos. A proposta de redução “excepcional” dos salários dos políticos foi chumbada por todos os partidos, na apreciação das propostas de alteração ao Orçamento do Estado (OE2020), na especialidade.

“Num país onde se morre numa lista do SNS [Serviço Nacional de Saúde] a espera de um ato médico, onde os polícias para defender as suas vidas precisam de tirar do seu orçamento familiar para comprar coletes aprova de bala, onde cada vez mais pessoas vivem na rua, onde idosos deixam de comer para poderem comprar medicamentos; não é justo que os políticos não sejam solidários para com estes portugueses”, lê-se na proposta de alteração apresentada pelo Chega.

Segundo o deputado único do Chega, André Ventura, a aprovação da proposta seria “um gesto de solidariedade muito concreto da classe política para com os mais pobres”.

André Ventura tinha inicialmente anunciado que iria propor uma redução entre 5 a 7,5% nos salários dos deputados. “Sendo deputado, espero poder ser o primeiro a dar o exemplo dessa redução de vencimento. Sei que alguns dirão que isto é populismo, outros que é demagogia”, explicou o deputado, após apresentar a proposta de alteração ao OE2020 na Assembleia da República.

E sublinhou: “Não aceito que deputados, o Presidente da República ou um ministro tenham os vencimentos que têm quando médicos, chefias na administração interna e outros lutam para ter um salário mínimo”.

Recomendadas

Portugal vai entregar 60 mil testes à Covid-19 a Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe

As três nações dos PALOP recebem o material de diagnóstico e rastreio ao coronavírus entre esta sexta-feira e sábado.

Candidaturas a programa Apoiar alargadas até 19 de março para algumas exceções

Este prolongamento aplica-se aos beneficiários com candidaturas submetidas, aprovadas ou não, com acesso ao Apoiar.pt, que podem submeter uma nova candidatura e àqueles “cujo pedido de desistência para apresentação de nova candidatura já tenha sido rececionado e se encontre em análise” ou já autorizado, mas ainda não tenha sido submetida a nova candidatura.

Restaurantes. Serviço Pro da Zomato passa a usufruir de descontos no take-away

“A Zomato pretende tornar a oferta dos restaurantes mais apelativa aos utilizadores da plataforma. Desta forma, os cerca de 40 mil subscritores do serviço vão poder voltar a usufruir de descontos apelativos, sem qualquer outro custo para o restaurante”, admite a plataforma.
Comentários