OE2022: PCP anuncia voto contra Orçamento na generalidade (com áudio)

O anuncio foi feito esta segunda-feira pelo secretário-geral do PCP. “Portugal não precisa de um Orçamento qualquer, precisa de uma resposta aos problemas concretos”, frisou Jerónimo de Sousa.

Tiago Petinga/Lusa

O Partido Comunista Português (PCP) vai votar contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). O anuncio foi feito, esta segunda-feira, 25 de outubro, pelo secretário-geral do PCP Jerónimo de Sousa, em conferência de imprensa, onde acusou o Governo de recusar resolver problemas agravados pela pandemia, nomeadamente, os salários, a falta de investimento no Serviço Nacional de Saúde (SNS), o reforço dos rendimentos das famílias e a habitação acessível.

“Portugal não precisa de um Orçamento qualquer, precisa de uma resposta aos problemas concretos. Neste contexto, o PCP votará contra o Orçamento do Estado,” anunciou o responsável na sequência de mais uma ronda de negociações com o Governo que se realizou este fim de semana também com o Bloco de Esquerda. Ambos os partidos votarão contra o OE2022.

Questionado sobre se até quarta-feira, dia da votação na generalidade na Assembleia da República (AR), o PCP muda o sentido de voto, Jerónimo de Sousa afirma que “foram longas as horas de discussão, na procura de solução e o Governo não nos quis acompanhar”, sublinhando, que seria necessário um “golpe de mágico” para o PCP votar a favor.

O secretário-geral do partido vinca que o partido “está pronto para encontrar soluções para o país”, evitando responder a questões sobre uma eventual eleição antecipada provocada pelo chumbo do OE02022.

“O PCP está sempre pronto para intervir e participar nos combates políticos”, frisou. “Não é uma situação de crise que vai impedir discutir os problemas do país. Nós não batalhamos por eleições, procuramos encontrar soluções”.

Esta segunda-feira, o Partido dos Animais e Natureza (PAN) e as duas deputadas não inscritas, Joacine Katar Moreira e Cristina Rodrigues, anunciaram que se vão abster na votação na generalidade do OE2022, que se realiza esta quarta-feira na AR

Face aos votos contra da direita (PSD, CDS, Iniciativa Liberal e Chega), dos bloquistas e dos comunistas, o Orçamento do Estado para 2022 não será aprovado na generalidade, passando assim a “batata quente” para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa que poderá dissolver a AR e convocar eleições antecipadas.

Relacionadas
costa e marcelo

OE 2022. Costa e Governo nas mãos do PCP e do PEV

A proposta para o OE22 conta, neste momento, com 105 votos contra, 108 a favor e cinco abstenções. PCP e PEV têm um total de 12 deputados.
Inês de Sousa Real

PAN abstém-se na votação da generalidade do OE2022 (com áudio)

O partido liderado por Inês Sousa Real segue assim o voto das deputadas não inscritas Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira.

Bloco de Esquerda acusa Governo de “não mostrar vontade de negociar” (com áudio)

“Do ponto de vista negocial, é estranho que o Governo peça isso, porque o Governo sabe há muito tempo que estas são as nove propostas que o BE levou a negociação”, disse Pedro Filipe Soares à rádio TSF.
Recomendadas

Marques Mendes: “Comissão Técnica vai dar parecer positivo à vacinação de crianças entre os 5 e os 11 anos”

“A Comissão Técnica de Vacinação esteve reunida esta tarde e nas próximas horas será conhecida a sua posição. A recomendação global é para que avance a vacinação das crianças destas idades com uma dose mais pequena, uma dose pediátrica”, realçou o comentador.

DGS recomenda uso de máscaras em bares e discotecas sempre que possível

Em resposta a uma pergunta enviada pela Agência Lusa, a DGS esclareceu que na orientação que define as regras aplicáveis a bares e discotecas, apenas prevê a utilização obrigatória de máscara pelos respetivos trabalhadores, mas “recomenda a utilização de máscara comunitária certificada ou máscara cirúrgica na comunidade, em todos os espaços interiores, sempre que possível (designadamente, no caso concreto, quando os respetivos utilizadores não se encontrem a dançar ou a beber)”.

Covid-19: Madeira prevê começar a vacinar crianças no próximo dia 14

“As vacinas [destinadas a vacinar crianças] chegam a 13 de dezembro, uma semana antes do previsto”, disse Pedro Ramos em conferência de imprensa destinada a fazer o balanço da situação epidemiológica da covid-19 na Madeira.
Comentários