Operações multibanco registam quebra de 29% na Madeira

As compras e levantamentos efetuados por multibanco chegaram aos 301 milhões de euros na Madeira.

As compras e levantamentos efetuadas através do multibanco registaram uma quebra de 29%, na Madeira, no segundo trimestre, para os 301 milhões de euros, de acordo com os dados da Direção Regional de Estatística (DREM).

As operações efetuadas através de cartões nacionais e internacionais caíram 20% e 81%, diz a DREM. Quebra é justificada pela pandemia do coronavírus covid-19.

Nos levantamentos com cartões nacionais atingiu-se os 121 milhões de euros, no segundo trimestre, uma descida de 23%, enquanto que os levantamentos internacionais, que se fixaram em 3,8 milhões de euros caíram 71%.

Já nas compras com cartões nacionais chegou-se aos 168 milhões de euros, menos 17%, e com cartões internacionais atingiu-se 8,4 milhões de euros, menos 84%.

O Porto Moniz foi o município que registou a quebra mais acentuada, em termos de operações multibanco, com uma quebra de 52%, no segundo trimestre.

Recomendadas

Madeira: Governo Regional falha promessa aos pensionistas e reformados, denuncia JPP

O deputado afirma que a situação económica de muitas famílias madeirenses é sensível e que muitos lares da Madeira e do Porto Santo passam por muitas carências económicas, com problemas de desemprego e que seria urgente cumprir, o mais rapidamente possível, essa valência social.

Madeira quer fundos comunitários para tecnologia e inovação na agricultura

Verbas comunitárias seriam canalizadas para melhorar a rentabilidade da produção e aumentar a qualidade do produto.

Miguel Albuquerque: Novo regime do lay off é boa notícia para as empresas da Madeira

O governante salientou que “é um bom regime” e que este será complementado na Região Autónoma da Madeira, tanto pelos sistemas de apoio que já existem, como por um apoio complementar para o funcionamento das empresas que deverá ainda ser anunciado.
Comentários