Orçamento dos Açores para 2021 aprovado na generalidade

O primeiro Orçamento submetido pelo Governo Regional dos Açores de coligação PSD/CDS-PP/PPM teve o voto contra do BE e do PS.

O Orçamento dos Açores para 2021, o primeiro da atual legislatura, foi aprovado esta quinta-feira na generalidade na Assembleia Legislativa Regional com os votos a favor de PSD, CDS-PP, PPM, Chega e IL e a abstenção do PAN.

O primeiro Orçamento submetido pelo Governo Regional dos Açores de coligação PSD/CDS-PP/PPM teve o voto contra do BE e do PS.

Após a aprovação na generalidade, os parlamentares vão votar as 45 propostas de alteração ao Orçamento.

A votação final global do Orçamento regional para o corrente ano está prevista para sexta-feira.

Hoje, já tinha decorrido a votação final global do Plano para 2021 e das Orientações a Médio Prazo para 2021-2024, tendo os sentidos de voto sido iguais aos do Orçamento na generalidade.

A Assembleia Legislativa dos Açores é composta por 57 deputados, sendo que, na atual legislatura, 25 são do PS, 21 do PSD, três do CDS-PP, dois do Chega, dois do PPM, dois do BE, uma da Iniciativa Liberal e um do PAN.

Este são os primeiros Plano e Orçamento do Governo Regional liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro.

O Governo dos Açores, de coligação PSD/CDS-PP/PPM, é suportado no parlamento pelos partidos que integram o executivo, pela Iniciativa Liberal e pelo Chega.

José Manuel Bolieiro tomou posse como presidente do Governo dos Açores em novembro de 2020, terminando com um ciclo de 24 anos de governação do PS na região: de 1996 a 2012 sob a liderança de Carlos César; de 2012 a 2020 com Vasco Cordeiro na chefia do executivo.

Ler mais
Recomendadas

UE/Presidência: Do Porto a Estrasburgo para a inauguração da Conferência sobre Futuro da Europa

Depois de dois dias de cimeira no Porto, vários líderes europeus, incluindo o primeiro-ministro António Costa, estarão este domingo em Estrasburgo, no Dia da Europa, para a inauguração oficial da conferência de reflexão sobre o futuro do projeto europeu.

Presidente da República promulga Carta de Direitos Humanos na Era Digital

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou no sábado a Carta de Direitos Humanos na Era Digital, aprovada em abril na Assembleia da República, segundo uma nota divulgada no ‘site’ da Presidência.

PremiumAlguns socialistas, os líderes da direita e Paulo Portas

Historiadora Maria de Fátima Bonifácio fará um mini ensaio sobre a relação dos portugueses com o Estado ao longo da História, até à ‘era Salazar’.
Comentários