Os ginásios estão a reabrir. Tire aqui todas as dúvidas para este regresso

Antes de voltar ao ginásio, contacte e peça informações sobre o novo modo de funcionamento e sobre as alterações verificadas. Posteriormente solicite a recepção dessa informação por escrito, por exemplo, por email.

Os ginásios estão a reabrir. Conheça as dúvidas mais frequentes dos consumidores

Fui contactado pelo meu ginásio que me informou que já vão reabrir. Mas o espaço da piscina não abre, o que para mim é fundamental. Posso cancelar o contrato?

Normalmente, o contrato celebrado com o ginásio assume a natureza de contrato de prestação de serviços fitness, onde estão incluídos vários serviços, entre eles, o de piscina. Por isso e antes de mais, aconselhamos a consultar o seu contrato ou, caso não o tenha na sua posse, a pedir ao ginásio uma cópia do mesmo para entender que serviços estão incluídos.

Se a piscina fizer parte desses serviços, de forma global, a impossibilidade de utilização não confere, por si só, o direito ao cancelamento do contrato, pelo que deverá junto do seu ginásio procurar uma solução por acordo que passe, por exemplo, pela redução do preço.

O contrato com o meu ginásio, iniciado em janeiro deste ano, tem fidelização de 24 meses, pelo que vos peço informação sobre o seu cancelamento. Embora o ginásio já esteja aberto, não está cumprir as condições comunicadas pela DGS, razão pela qual quero cancelar o contrato.

O facto de o ginásio ainda não ter condições de reabrir não quer dizer que não o possa vir a fazer dentro de pouco tempo. Neste caso, o consumidor tem direito a manter suspensas as prestações relativas ao pagamento do preço, mas poderá ser, no entanto, obrigado a permanecer fidelizado.

Os nossos conselhos:

  • Antes de voltar ao ginásio, contacte e peça informações sobre o novo modo de funcionamento e sobre as alterações verificadas. Posteriormente solicite a recepção dessa informação por escrito, por exemplo, por email.
  • Consulte o regulamento do ginásio e veja se existe alguma matéria relacionada com a suspensão de pagamento em virtude de casos fortuitos ou de força maior
  • Peça uma cópia do contrato e verifique o que nele está previsto atendendo à especificidade do serviço que contratou.

Conte com o apoio da DECO MADEIRA através do número de telefone 968 800 489/291 146 520, do endereço eletrónico deco.madeira@deco.pt. Pode também marcar atendimento via skype. Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, Linkedin e Youtube!

Ler mais
Recomendadas

Madeira: sindicato acusa Governo de deturpar a realidade sobre carreira dos vigilantes da natureza

O sindicato afirma que “dizer que um vigilante da natureza ganha, no topo da carreira, o mesmo que um professor universitário recém doutorado é só desonestidade intelectual e revelador do sectarismo existente contra a carreira destes trabalhadores”, e acusa o Governo Regional de não querer valorizar a carreira dos vigilantes da natureza.

EISAP diz que registo de navios não tem sido afetado pela indefinição sobre Zona Franca

O secretário-geral da EISAP diz que face ao processo em curso com vista à revisão do Estatuto dos Benefícios Fiscais (com impacto no CINM), “nenhuma nova empresa pode ser registada na Zona Franca da Madeira até que aquela seja aprovada pelo Parlamento Nacional, mas o Registo Internacional de Navios (MAR) não é afectado por isso, uma vez que os armadores podem continuar a registar os seus navios sem terem de registar as suas empresas na Zona Franca”.

Madeira confirma mais 129 casos positivos e 99 recuperados de covid-19

A Madeira tem 1765 casos ativos de covid-19, sendo que 117 são importados e 1648 de transmissão local. Existem 375 situações em estudo pelas autoridades de saúde.
Comentários