Os milionários que estão a fazer doações para a Austrália

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, anunciou que a sua empresa fará uma doação de 690 mil dólares (619 mil euros) para o combate aos incêndios na Austrália. Saiba quem são os outros.

REUTERS/Joshua Roberts

“O nosso coração vai para todos os australianos que estão a enfrentar estes incêndios devastadores. A Amazon vai doar 690 mil dólares (619 mil euros) para ajudar no que for necessário”, escreveu Bezos na sua conta de Instagram. As críticas nas redes sociais não se fizeram esperar. Há quem acuse o fundador da Amazon de ter doado muito menos do que outros empresários com uma fortuna inferior. Segundo a revista Forbes, Bezos é dono de 116,7 mil milhões de dólares (104 mil milhões de euros) e, de acordo com uma análise do site Business Insider, ganhava quase nove milhões de dólares (oito milhões de euros) por hora.

Por exemplo, a estrela da Marvel, Chris Hemsworth, que tem um património avaliado em 76 milhões de dólares (68 milhões de euros) vai doar o mesmo que Bezos. Já a cantora Pink, com uma fortuna de 57 milhões de dólares (51,1 milhões de euros), prometeu 500 mil dólares (448 mil euros).

A milionária Kylie Jenner doou mil milhões dólares (897 milhões de euros), enquanto a atriz Bette Midler ficou-se pelos 500 mil dólares, tal como a banda Metallica. Os CEOs das gigantes da tecnologia Apple e Google também responderam publicamente à crise na Austrália. O CEO do Alphabet, Sundar Pichai, escreveu no Twitter que os incêndios florestais eram “devastadores” e que a empresa tinha apoiado financeiramente o país nos esforços de ajuda. No final do ano passado, o diretor executivo da Apple, Tim Cook, foi ao Twitter para anunciar que a empresa também apoiaria financeiramente este país. No entanto, nem Pichai nem Cook divulgaram o valor das doações.

 

Recomendadas

Santander lucra 6,5 mil milhões em 2019, menos 17% que em 2018

O banco espanhol apresentou resultados a caírem por causa dos custos extraordinários com a operação que tem no Reino Unido. Mas em Espanha os lucros subiram. O Santander Totta, em Portugal, contribuiu com 525 milhões de euros para o resultado líquido.

Nigel Farage: “O Brexit é apenas o início de uma reconfiguração na Europa”

O antigo presidente do UKIP e cofundador do Partido Brexit considera que a saída do Reino Unido da União Europeia é resultado de um exercício democrático. “Não há volta a dar. Isto é uma vitória”, afirmou esta quarta-feira em conferência de imprensa em Bruxelas.

Brexit: Parlamento Europeu carimba hoje saída do Reino Unido da UE

O Parlamento Europeu (PE) vota hoje, em Bruxelas, o Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia, a derradeira etapa formal para a efetiva consumação do ‘Brexit’ dois dias depois, em 31 de janeiro.
Comentários